Defesa Civil monitora seis municípios em estado de calamidade pública

Fortes chuvas das últimas semanas provocaram alagamento de cidades e risco de acidente com barragem

Barragem monitorada por risco em Confresa (Foto: Reprodução/Divulgação)

Seis municípios são monitorados pela Defesa Civil em Mato Grosso, por causa dos riscos gerados por fortes chuvas e pela situação de calamidade pública. O caso mais crítico está em Confresa (1.180 km de Cuiabá). 

Conforme a Defesa Civil, desde a semana passada, uma barragem de represa está com risco de rompimento. O volume de água tem forçado a estrutura, mesmo após o transbordamento. 

Confresa foi o primeiro município a decretar calamidade pública neste ano. A Defesa Civil  informou que a barragem chegou ter, nos últimos dias, classificação de risco máximo de acidente. A represa abastece a cidade. 

“A intervenção [de limpeza do vertedouro para aumentar a vazão d’água] gerou um saldo positivo, diminuiu o nível da barragem e hoje ela não oferece risco. No entanto, o monitoramento continua”, disse o superintendente, tenente-coronel Luís Cláudio Pereira da Cruz. 

Além de Confresa, decretaram calamidade pública nas duas primeiras semanas de 2022 as prefeituras de Luciara, Nova Bandeirantes, Paranatinga, Santa Terezinha e Vila Rica. 

Todas estão sendo monitoradas pela Defesa Civil, com acompanhamento da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema). 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anterior“Era para termos ganhado no primeiro turno em 2018”, diz Bolsonaro
Próximo artigoSaneamento: fundamental e de grande valor