“Dedos da covid”: inchaço e inflamação nos pés são novos sintomas investigados

Mais evidências de problemas circulatórios

Crédito: Reprodução/Amy Paller Northwestern University

Conforme os dias passam, mais sintomas e consequência da infecção pelo novo coronavírus são descobertas e divulgadas pela comunidade científica.

Recentemente, já foi identificado que a Covid-19 pode causar perda de olfato, paladar, problemas de circulação sanguínea, danos neurológicos e até mesmo conjuntivite.

Agora, segundo o Business Insider, a comunidade dermatológica descobriu outro sintoma bastante peculiar. Foi notado inchaços e inflamações nos pés dos pacientes. O sintoma foi apelidado de “Covid Toes”, algo como os “dedos da Covid”.

A Academia Americana de Dermatologia (AAD) lançou na semana passada um processo para coletar informações de dermatologistas que estejam observando sinais do vírus no corpo.

Mais de 200 dermatologistas procuraram a entidade para notificar o novo sintoma. Líder do estudo, Esther Freeman, dermatologista e epidemiologista da Massachusetts General Hospital, disse que vários de seus pacientes estiveram com lesões deste tipo pelo corpo.

“Minha mensagem ao público seria, se você desenvolver isso, converse com seu médico”, disse Freeman. Ela observa que na ausência de motivos para ter os “dedos da Covid”, é importante fazer um teste do coronavírus e evitar que o vírus se espalhe para outras pessoas.

Confira:

Acredita-se que o fenômeno tenha relação com a vasculite que inflama as paredes dos vasos sanguíneos. Uma terceira possibilidade é de lesões causadas por coágulos sanguíneos nos vasos da pele.

Tudo está relacionado a problemas circulatórios, confirmando cada vez mais que o coronavírus não se trata apenas de um agressor do sistema respiratório, mas principalmente do circulatório.

Novas informações devem ser reveladas em breve.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorGoverno libera R$ 500 mi para compra de alimentos de pequenos produtores
Próximo artigoFórum faz manifesto contra reabertura do comércio: “Na contramão do mundo”