De verde e amarelo, manifestantes pedem “intervenção militar” na frente de quartel

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

Pouco mais de 200 pessoas estão reunidas, neste momento, na Praça Alencastro, em Cuiabá, e devem fazer uma passeata até o 44º Batalhão, no bairro Duque de Caxias.

Os manifestantes dizem que os caminhoneiros também deixaram os postos de acampamento para seguir até o quartel, onde se juntarão aos demais.

“O nosso único intuito é pedir a intervenção militar, ninguém quer mais que o Temer saia, porque ele não quer sair”, afirmou Geisi Mendes, que diz ter ido protestar pela primeira vez.

Márcio Alves da Silva, um dos representantes do grupo, disse que a pauta da intervenção não é unânime, mas que todos têm espaço no protesto.

“Nosso objetivo principal é dar apoio aos caminhoneiros que vão vir pra cá, lutar ao lado deles contra estes preços abusivos, mas respeitamos a posição deles”, diz.

Segundos os organizadores, cerca de 20 caminhões já entraram em Cuiabá e seguem em direção ao centro da cidade. O trânsito é complicado no local.

 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorJudiciário terá expediente normal nesta terça
Próximo artigoGoverno diz que pagamento à Defensoria poderia “desequilibrar” isonomia entre Poderes