De investigador a investigado

MPF abriu inquérito para apurar indícios de fraude no programa Caravana da Transformação no governo de Pedro Taques

Ex-governador de MT, Pedro Taques e, ao fundo, seu advogado, Emmanuel Figueiredo (Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre)

O Ministério Público Federal (MPF) abriu um inquérito civil para apurar ações do programa Caravana da Transformação, realizado durante o governo de Pedro Taques (Solidariedade), de 2015 a 2018. 

O procedimento foi aberto no dia 29 julho pela procuradora da República, Ariella Barbosa Lima. Ela toma como fundamento da apuração uma notícia de fato, que partiu de um levantamento da Controladoria Geral do Estado (CGE). 

A Caravana da Transformação foi um programa voltado à saúde pública que oferecia  consultas e exames oftalmológicos com foco em cirurgia de extração de catarata.

As 14 edições do programa custaram R$ 69 milhões aos cofres públicos ao longo dos quatro anos de mandato de Taques.

Em 2018, a CGE concluiu uma auditoria sobre as ações da Caravana que aponta desvio de R$ 10,1 milhões 

No mesmo ano, o Ministério Público de Mato Grosso (MP) deflagrou a Operação Catarata para investigar supostos pagamentos sem prestação de serviços à empresa 20/20, responsável pelas cirurgias. 

Em dezembro do ano passado, sete ex-secretários de Taques foram denunciados por fraude R$ 13 milhões no programa. 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorArtigo | Mato Grosso e o mercado mundial
Próximo artigoEquipes da Águas Cuiabá instalam adutora no período noturno