Danos morais: Justiça condena Joesley Batista a pagar R$ 300 mil a Temer

Em entrevista, empresário acusou o ex-presidente de chefiar uma organização criminosa que praticava corrupção

(Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) manteve, nesta sexta-feira (27), a determinação do Tribunal de Justiça do Distrito Federal para que o empresário Joesley Batista – dono da JBS – seja condenado a pagar R$ 300 mil de indenização por danos morais ao ex-presidente Michel Temer.

Temer processou o empresário depois que que Joesley deu uma entrevista à revista Época. Na ação, o ex-presidente alega que o empresário inventou mentiras com o objetivo de caluniá-lo.

“Desfiou mentiras e inverdades, maculando sua honra com afirmações absolutamente difamatórias, caluniosas e injuriantes e foi-lhe atribuída a chefia de uma organização criminosa que praticava atos de corrupção e de obstrução à Justiça“, diz a inicial do processo.

Sobre o alto valor fixado, o relator do recurso, ministro Moura Ribeiro, explicou que o caso teve grande repercussão nacional contra o então presidente.

“Considerando a repercussão nacional dos fatos narrados e a condição pessoal da vítima, que, ao tempo da publicação, ainda era presidente da República, penso que esse valor não se mostra contrário aos princípios da razoabilidade ou da proporcionalidade”, disse o ministro.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorVocê atende bem seus clientes? Essa é a prioridade dos brasileiros ao fazer compras
Próximo artigo13º adiantado (em 2 dias)