Da cadeia para as urnas

Após mais de 3 meses preso, Mauro Savi (DEM) está autorizado pelo TRE a disputar as eleições

(Foto: Ednilson Aguiar/O Livre)

Após passar mais de três meses preso acusado de liderar um esquema de corrupção no Departamento Estadual de Trânsito (Detran), o deputado estadual Mauro Savi (DEM) teve o pedido de registro de candidatura à reeleição deferido pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE), no último sábado.

Savi, que foi o deputado mais votado nas eleições de 2014, saiu da prisão em 24 de agosto e menos de duas semanas depois conseguiu autorização do partido para se candidatar, após a desistência de Jeremias Prado (DEM) em participar da disputa rumo à Assembleia Legislativa.

O democrata foi solto pelo Tribunal de Justiça no mesmo dia em que se tornou réu em dois processos por corrupção. Os desembargadores acataram denúncias do Ministério Público Estadual (MPE) contra ele referentes às operações Bereré e Ventríloquo.

Mesmo solto, Savi possui uma série de medidas restritivas impostas pela Justiça, tal como permanecer em casa durante a noite e nos dias de folga. Para disputar o pleito, por sua vez, ele teve autorização, com parecer favorável do Ministério Público Federal.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

3 COMENTÁRIOS

  1. A situação política do Brasil é mesmo deplorável a ponto de tirarem um bandido da cadeia e o autorizarem à concorrer a uma vaga para deputado estadual. E o pior é que este bandido não tem vergonha na cara de se apresentar em publico e se dizer bonzinho pedindo voto para a desavisada população.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorO acalanto do possível
Próximo artigoGrave acidente na BR-163 deixa três mortos e um gravemente ferido