Da “bem gelada” ao ar-condicionado: calor aumenta despesa dos cuiabanos

Em quatro meses, o bolso pesou de uma forma fora do normal

(Foto: Reprodução/O Livre)

As altas temperaturas refletem – e muito – nos hábitos dos consumidores e também, no bolso. É que aumenta a demanda de alguns setores.

Para refrescar, muita gente gosta de tomar uma cervejinha gelada e para economizar uma caminhada sob o sol escaldante, nada como contar com o serviço de motoristas de aplicativos. E claro, gastos com energia ficam ainda mais elevados, já que fica difícil escolher o calor quando se tem um ar-condicionado à disposição.

Muita gente detectou que especialmente nos últimos quatro meses, os gastos aumentaram. E todos associam o motivo ao calor, com o mestre de obras, Delmare Amorim. “Tem que beber muito para refrescar a alma e tomar muito banho para refrescar o corpo”, descontraiu.

Por sua vez, o vigilante Fernandes Manoel diz que seu bolso sente mais é com a energia elétrica. “Precisa vir uma chuva, minha energia nunca veio tão cara e não tem como dormir sem ligar o ar-condicionado, estamos sem condições”, disse o vigilante Fernandes Manoel.

E você ? O calor tem feito alterações em sua rotina e seu bolso? Se sim quais foram elas?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.