Da água na torneira ao esgoto tratado, sustentabilidade é a base

Em Cuiabá-MT, 13 mil famílias entrarão no mapa da rede coletora em 2021, legado à conservação ambiental e ao ciclo consciente do uso do recurso hídrico

No Dia Mundial da Água (22 de março), precisamos falar sobre esgoto. E com uma boa-nova: mais de 13 mil famílias cuiabanas serão inclusas num novo ciclo de sustentabilidade em 2021. Esse é o conjunto de moradias, comércios e demais unidades que serão conectados à rede pública de coleta de esgoto. A medida, sob a gestão da Águas Cuiabá e a concessão da Prefeitura da Capital, permitirá que mais de 3,2 toneladas de carga poluidora deixem de desaguar, diariamente, nos Rios Cuiabá e Coxipó. Todo esse volume equivale, ao final de um ano, a 2 milhões de metros cúbicos de esgoto – o suficiente para encher 800 piscinas olímpicas.

 

Tratar o esgoto é garantir que essas águas servidas, termo técnico utilizado, retornem para a natureza despoluídas, contribuindo com a prevenção de doenças, promoção da saúde e melhora da qualidade de vida da comunidade. Conforme o planejamento da concessionária, apresentado ao poder concedente e formalizado junto à Agência Municipal de Regulação de Serviços Públicos Delegados de Cuiabá (Arsec), serão investidos R$ 9,7 milhões ao longo do ano em ligações domiciliares de esgoto. Esse reforço nas estruturas das redes de saneamento da cidade permitirá que 8.734 unidades consumidoras de água da região do Sistema Ribeirão do Lipa entrem no mapa da coleta do esgoto. Outras 4.540 unidades dos sistemas Tijucal e Dom Aquino também estarão aptas à conexão à rede de coleta e tratamento.

 

Na prática, isso significa que toda a água utilizada por esses clientes da rede pública de abastecimento agora terá, ao final do ciclo de consumo da água, a coleta regular dos efluentes. E aqui vai um lembrete: esgoto não se trata somente de xixi ou do “número 2”. A água usada para a lavagem das mãos, de louças, roupas e higienização ou sanitização em geral, ou seja, o volume consumido que escorre por ralos ou vaso sanitário se torna imediatamente esgoto. Por conter carga contaminante (seja bacteriológica e/ou produtos químicos), o tratamento é fundamental.

 

E é esse esgoto coletado e carreado pelas tubulações da rede que chega, primeiramente, nas estações elevatórios espalhadas pela cidade, para no passo seguinte, irem às estações de tratamento. Uma das estruturas de grande importância para Cuiabá é a Estação Elevatória de Esgoto (EEE) da Prainha, localizada às margens do Rio Cuiabá. Ela é responsável por enviar toda a carga poluidora gerada pela população da Bacia da Prainha, na área Central da cidade, até a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Dom Aquino. Com a reativação e revitalização da EEE, mais de 12 toneladas de esgoto deixaram de ser lançados no Rio Cuiabá, diariamente.

 

Sustentabilidade – Usar a água tratada e tratar o esgoto está no DNA do ciclo sustentável do saneamento.  Na Iguá Saneamento, controladora da Águas Cuiabá, a sustentabilidade guia a estratégia desenvolvida em todas as 18 operações do grupo e suas respectivas comunidades atendidas.

 

A companhia definiu quatro pilares essenciais que orientam a realização das ações socioambientais, constituindo o planejamento estratégico SERR – Segurança hídrica; Eficiência na produção e distribuição de água; Responsabilidade na coleta e tratamento de esgoto; e Respeito às pessoas.

 

Responsável pelo fornecimento de água tratada e pelo tratamento de esgoto para mais de 6 milhões de brasileiros em 5 estados, a Iguá amplia seus projetos de conservação hídrica e define metas significativas, como o comprometimento com a redução de perdas. A companhia também desenvolve um Plano de Segurança Hídrica que contempla iniciativas que visam desde a conservação de mananciais, passando pelo monitoramento de qualidade durante todo o ciclo da água e do esgoto, até a gestão de resíduos, além de outras iniciativas como estudos sobre a disponibilidade hídrica, visando mitigar o risco de escassez.

 

“Trazendo a sustentabilidade com eixo do negócio, a Iguá reforça sua visão de médio e longo prazo, estando mais bem posicionada para endereçar os desafios do setor e estreitando o relacionamento da empresa com seus interlocutores”, destaca o CEO da Iguá, Carlos Brandão.

 

Os investimentos previstos no saneamento de Cuiabá conduzidos pelo grupo, por meio do contrato de concessão firmado com a Prefeitura de Cuiabá, levarão a cidade ao patamar de 91% de esgoto tratado, um dos mais altos índices do mundo.

 

 

Sobre a Águas Cuiabá – Por meio de concessão plena com validade de 30 anos, a Águas Cuiabá assumiu os serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário na capital mato-grossense em 2012. A empresa atende a 613 mil pessoas e tem como objetivo universalizar o acesso da população à água de qualidade e à coleta e tratamento de esgoto. Desde 2017, faz parte da Iguá Saneamento, companhia que está presente em 37 municípios brasileiros e que alcança 6 milhões de pessoas com o compromisso de ser a melhor empresa de saneamento para o Brasil.

 

Sobre a Iguá Saneamento: A Iguá é uma companhia de saneamento, controlada pela IG4 Capital, que atua no gerenciamento e na operação de sistemas de abastecimento de água e esgotamento sanitário por intermédio de concessões e de parcerias público-privadas. Atualmente, está presente em 37 municípios de cinco estados brasileiros – Alagoas, Mato Grosso, Santa Catarina, São Paulo e Paraná – por meio de 18 operações que, somadas, beneficiam cerca de 6 milhões de pessoas. O alcance dos serviços prestados pela companhia a coloca entre os principais operadores privados do setor de saneamento do país. Em 2020, a Iguá aderiu à Rede Brasil do Pacto Global, iniciativa da Nações Unidas (ONU) para mobilizar a comunidade empresarial na adoção e promoção, em suas práticas de negócios, de Dez Princípios universalmente aceitos nas áreas de direitos humanos, trabalho, meio ambiente e combate à corrupção. A companhia foi eleita, em 2020, pelo quarto ano consecutivo, uma ótima empresa para se trabalhar pela consultoria Great Place to Work (GPTW). Atualmente, emprega cerca de 1,5 mil pessoas. O nome Iguá é uma referência direta ao universo em que atua: em tupi-guarani, “ig” quer dizer água. www.iguasa.com.br.

 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorVagas na UFMT: editais para professores substitutos têm salários de até R$ 5,8 mil
Próximo artigoAL defende pagamento da RGA aos servidores do Judiciário de MT