Cunhado de Gilmar Mendes é de réu da operação “E$quema S”

Entre 2016 e 2018, Francisco Feitosa e o sócio fizeram transações financeiras que somam mais de R$ 1 milhão

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre

O advogado Francisco Feitosa, irmão da esposa do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes, é sócio de um dos investigados no desdobramento da Lava Jato, a operação “E$quema S”. O ministro é um dos responsáveis por julgar o caso.

A “E$quema S” investiga escritórios de advocacia que teriam sido usados para gerenciar, ao menos, R$ 151 milhões em propinas.

Segundo a Lava Jato no Rio de Janeiro, dados da quebra dos sigilos bancário e fiscal mostram que Francisco Feitosa e o sócio fizeram transações financeiras que somam mais de R$ 1 milhão, entre 2016 e 2018.

Tudo isso tornaria Gilmar Mendes suspeito para julgar o caso, já que tem envolvimento familiar com alguns dos envolvidos nas investigações, segundo os procuradores da Lava Jato no Rio.

(Com informações de O Antagonista) 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorAquecimento nas vendas: onda de calor faz crescer em 30% procura por ar-condicionado
Próximo artigoServidores voltam ao Paiaguás