Cuiabá: servidores vão pagar até 8,5% a mais por previdência complementar

Novo patamar atende a exigência da reforma federal de 2019 para os salários acima de R$ 6,5 mil

(Foto: Ednilson Aguiar/O Livre)

A Prefeitura de Cuiabá vai criar uma linha complementar da previdência para servidores com salários acima e abaixo do teto. O novo patamar atende a exigência da reforma federal de 2019, para os salários acima de R$ 6,5 mil.

Porém, o modelo municipal enviado para a Câmara dos Vereadores estende a opção da nova alíquota para as pessoas com salário abaixo desse nível, sem a obrigação de adesão, para ambos os grupos.

Conforme o secretário-adjunto de Previdência, Fernando Jorge Mendes de Oliveira, a contribuição extra terá o teto de 8,5%, a depender da opção de benefício escolhido pelo servidor.

“O servidor continua a pagar os 14% de contribuição, isso não muda. Aí, ele terá que fazer um estudo de quanto quer receber em complemento – se é 50% a mais ou o dobro, por exemplo – para ser calculado a alíquota complementar, que tem o limite de 8,5%”, disse.

O cálculo será realizado por uma empresa de previdência complementar que deve ser contratada pela Prefeitura. A média do benefício da aposentadoria em Cuiabá está em R$ 6,5 mil por mês.

Segundo o adjunto, em Cuiabá, cerca 1,1 mil servidores recebem acima de dos R$ 6,5 mil, eles representam menos de 10% dos contribuintes.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorHábitos de vida equilibrados podem evitar câncer do aparelho digestivo
Próximo artigoVan Hatten diz que oposição perdeu força na pauta do impeachment contra Bolsonaro