Cuiabá de um ângulo diferente: fotógrafo faz registro aéreo de cartões postais

O cuiabano Diego Almeida compartilha imagens da cidade sob uma outra perspectiva

Um registro inusitado, do Sesc Arsenal, por Diego Almeida

Um olhar sobre a cidade, de quem vive a cidade. Essa é a proposta do fotógrafo Diego Almeida, que tem feito registros de cartões-postais de Cuiabá, mas de um ângulo diferente: de cima!

Ele tem captado imagens impressionantes ao apostar em panorâmicas aéreas, com o uso de drones.

“Estou produzindo vídeos com skatistas e, como saio com os equipamentos com mais frequência, aproveito para registrar cenas da cidade, ‘democratizando’ perspectivas que só podem ser apreciadas com a utilização dos drones”, conta.

Avenida 15 de novembro, bairro Porto,por Diego Almeida
Catedral Metropolitana de Cuiabá, foto de Diego Almeida

Cuiabano, ele se declara um apaixonado pela terra natal.

“Sempre estou na rua, vivenciando a agitação da cidade, mas eu gosto muito do céu de Cuiabá e desses pontos que estou fotografando. Passei boa parte da adolescência andando de skate na Praça Alencastro, presenciei vários finais de tarde sensacionais. É um tema que me atrai muito”.

A iluminação neste período, ressalta, também favorece belos cliques.

“No fim do dia, a luz fica melhor ainda. Dá uma paz ficar observando Cuiabá dessa forma”.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Dia de voar. Avenida DO CPA/Cuiabá

Uma publicação compartilhada por Diego Almeida (@enoiscachorro) em

Segundo Diego, fotografias feitas com drones têm se multiplicado, mas as suas apostam em uma outra vertente.

“Eu acompanhava muitos destes trabalhos antes de comprar um drone. Mas, normalmente, elas revelam a cidade por um ponto mais geral. Eu já gosto de focar em um ponto mais específico”, explica.

Para realizar o novo projeto – que começa descompromissado – ele utiliza como referência o trabalho do amigo Pedro Macedo, do Rio de Janeiro.

“Ele acabou me inspirando a produzir essas fotos, pois os registros que faz do Rio vão na contramão dos clichês, justamente porque é um olhar de quem vive a cidade”.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

O LIVRE ADS