Cuiabá aumenta frota de ônibus para 70% a partir desta segunda

Medida deve evitar superlotação, já que profissionais do setor de serviços e da indústria estarão autorizados a voltar ao trabalho

(Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre)

Quem depende do transporte coletivo em Cuiabá, a partir desta segunda-feira (4) vai encontrar mais ônibus circulando nas ruas. O prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) anunciou nesta tarde que 70% da frota de veículos deve voltar a operar.

Desde o início do período de isolamento social – 27 de março – somente 30% dos ônibus estavam circulando, o que se transformou em um problema quando o comércio recebeu autorização para voltar a funcionar, na última segunda-feira (27).

A partir de amanhã, mais profissionais devem estar nas ruas. É que prestadores de serviço e profissionais da indústria vão poder voltar a trabalhar, de acordo com o último decreto municipal com medidas de combate ao coronavírus.

LEIA TAMBÉM

Apesar do aumento na frota, a Prefeitura de Cuiabá ressalta que continua valendo a regra de que os veículos circulem com apenas 50% de sua capacidade total de passageiros.

As empresas também devem continuar exigindo o uso obrigatório de máscaras de proteção facial. Quem não estiver usando, não deve ser autorizado a embarcar. A fiscalização ficará a cargo de agentes de trânsito e transporte designados pela própria Prefeitura.

Outra medida que continuará válida é a higienização dos veículos nos pontos finais.

Abertura das estações

Até agora, as estações estavam fechadas e as pessoas tinham que esperar pelo ônibus na rua(Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre)

A Prefeitura de Cuiabá também vai abrir as estações Alencastro, Bispo, Dom José e Ipiranga, mas a entrada dos passageiros será feita por uma única porta.

Às empresas que operam em Cuiabá também caberá disponibilizar ônibus reserva nos terminais do CPA 1, CPA 3, Pedra 90, São Sebastião e Parque Cuiabá, bem como em todas as garagens.

“Essas medidas estão sendo adotadas considerando que Cuiabá tem o menor índice de óbitos do país e aparece como uma das menores com infecção pelo vírus. Mas isso não significa que nós podemos relaxar. As pessoas precisam de bom senso”, defendeu o prefeito.

Todas as medidas foram elaboradas em parceria com o Ministério Público de Mato Grosso, conforme a Prefeitura.

(Com Assessoria) 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorUcraniana escapa após ser enterrada viva pelos vizinhos
Próximo artigoContra o coronavírus, prefeitura passa a distribuir máscaras de celulose