Cuiabá 70% vacinada

Com o percentual atingido, não há mais fila de espera. Quem ainda não se vacinou, só precisa se cadastrar e ir direto a um posto

(Foto: Ednilson Aguiar/O Livre )

Cuiabá alcançou a marca de 70% da população acima de 18 anos com o esquema vacinal contra a covid-19 completo. A marca foi atingida nesta quinta-feira (4). Isso significa que mais de 306 mil pessoas tomaram as duas doses ou a dose única da vacina contra o coronavírus.

Em relação à primeira dose, Cuiabá está com cerca de 90% da população adulta vacinada, o que corresponde a mais de 395 mil cidadãos.

No caso dos adolescentes de 12 a 17 anos, em um mês de vacinação, a Capital mato-grossense já vacinou 58% da meta, ou seja, pouco mais de 30 mil pessoas dentro deste público.

“Chegamos a um patamar bastante esperado por nós que trabalhamos na área da saúde. Para os epidemiologistas, alcançar 70% da população vacinada indica que o vírus terá muito mais dificuldade para se propagar. Desta forma, diminui drasticamente a sintomatologia e a facilidade de transmissão. É importante enfatizar que, quanto mais gente totalmente vacinada, melhor para toda a população e pior para o vírus”, explicou Flavia Guimarães, gerente da Vigilância Epidemiológica.

Sem fila de espera

Adolescentes a partir dos 12 anos e pessoas com mais 18 que ainda não tomaram a vacina, não terão mais que aguardar numa fila de espera virtual. Basta fazer o cadastro no site Vacina Cuiabá e ir direto a um polo de vacinação, sem precisar aguardar agendamento.

“Ainda falta 42% da estimativa de adolescentes para serem vacinados e 10% do público acima de 18 anos. Pedimos que estas pessoas procurem o quanto antes os polos de vacinação para que possamos alcançar 100% a população o quanto antes”, disse Flavia.

Segunda e terceira doses

Quem tomou a primeira dose da vacina há mais de 56 dias também já pode ir direto para um polo de vacinação em busca da segunda aplicação.

Além disso, estão sendo vacinados com a dose de reforço os idosos a partir de 60 anos e os trabalhadores da saúde. Esses dois grupos precisam ter no mínimo 6 meses de intervalo da segunda dose. Os imunossuprimidos também devem buscar a dose de reforço, mas no caso deles a vacina deve ser tomada 28 dias após a segunda.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPrefeitura nega pagamento de prêmio-saúde a servidores de outras secretarias
Próximo artigoBrasil precisa receber por preservação do meio ambiente, diz Guedes