Criminosos fazem mais de 30 reféns em assalto a salão de beleza

PM recuperou 8 mil reais e apreendeu um revólver calibre 38

Reprodução

Na tarde dessa quinta-feira (27) dois homens foram presos durante um assalto à mão armada em um dos maiores salão de beleza de Sinop (500 Km de Cuiabá). O estabelecimento fica localizado na avenida das Sibipirunas, no centro da cidade.

Conforme o boletim de ocorrência, os criminosos entraram no local, renderam cerca de 35 pessoas e roubaram aproximadamente R$ 8 mil, além aparelhos celulares e outros equipamentos. De acordo com relatos de testemunhas, os momentos vividos foram traumatizantes.

Quando a ação se iniciou, um dos funcionários do estabelecimento conseguiu correr para os fundos e acionar a Polícia militar. Com a chegada dos militares, a tensão só aumentou e um dos suspeitos conhecido como “Sapão” segurou uma mulher e apontou um revólver calibre 38 para sua cabeça, ameaçando matá-la.

“Um dos criminosos pegou uma senhora como refém. Para resolver essa situação, a polícia teve que utilizar uma técnica de negociação conversando com o criminoso e o convencendo a largar a arma de fogo, para assim se render sem agravar a situação. Conseguimos realizar um trabalho com calma e tivemos um bom desfecho”, descreveu o sargento da PM, Almeida Silva.

Almeida ressaltou ainda que os dois suspeitos já são maiores de idade e têm diversas passagens pela polícia.

“Esses criminosos são conhecidos pelos militares e por nossa guarnição. Desta vez esperamos que fiquem um bom tempo presos, para proporcionar paz para a nossa sociedade”, pontuou.

Os suspeitos foram encaminhados para a delegacia e serão autuados por assalto à mão armada e posse ilegal de arma de fogo.

 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorAdolescente leva jovem para casa, é flagrada pelo pai e rapaz é acusado de estupro
Próximo artigoHomem que ficou sete anos preso injustamente receberá R$ 150 mil de indenização

O LIVRE ADS