Criança pede emprego para o pai em cartinha de Natal: ‘Não quero ver ele triste’

Atitude do menino emocionou muita gente, incluindo o pai, que foi pego de surpresa

Escrever cartinhas ao Papai Noel é uma das tradições mais bonitas e inocentes da infância de alguém. Entretanto, enquanto muitas pedem brinquedos e diversões, uma cartinha pediu a solução de um problema muito real no Brasil: o desemprego.

“Só queria um emprego para o meu pai, para ele não ficar mais triste”. Esse é o desejo de Natal deste ano do garoto Matheus Gomes Freire, de 12 anos, morador do bairro Casqueiro, em Cubatão (SP). Ele disse ao site G1, que entregou a cartinha com o pedido durante a ação de um estabelecimento da cidade e uma funcionária resolveu publicar a carta nas redes, o que gerou grande repercussão.

Embora a carta tenha sido feita em 6 de dezembro, o menino só a entregou no dia 20 de dezembro. Ele contou que a escreveu para entregar ao Papai Noel no shopping, mas quando foi até o local, estava fechado. Na sexta, ele foi até uma loja de departamento, onde encontrou a Mamãe Noel e entregou a cartinha.

Confira a carta:

A locutora Carla Camargo Marques e Silva foi quem recebeu a carta das mãos de Matheus e afirmou ter ficado muito emocionada. “Quando ele veio até mim, perguntou se podia entregar e eu disse que sim, em seguida, ele me questionou se eu não ia jogar fora”, afirma. A leitura foi feita no intervalo e mexeu muito com ela, segundo relata.

A mulher contou sobre a cartinha para a colega de trabalho Suelen Conceição Ferreira, que se sensibilizou com a história e resolveu postar uma foto da carta no status do WhatsApp. A partir daí que a carta viralizou algumas pessoas compartilharam o print nas redes. “Se a gente puder ajudar, vamos tentar fazer o Natal melhor”.

A situação

O pai de Matheus, Manoel Dos Santos Freire, de 53 anos, é soldador e está desempregado há cerca de 10 meses, quando o contrato que mantinha com a empresa que trabalhava, em Santos, no litoral de São Paulo, acabou. Além dele, na casa moram a esposa, que também está desempregada, e o filho.

“Quando a gente está trabalhando, fica tudo bem. Sabemos que vamos receber para pagar as contas, mas quando não se tem emprego, as contas chegam e não tem como pagar. As coisas ficam mais difíceis a cada dia. Tenho que trabalhar para suprir as necessidades de casa e, nessas horas, só Deus mesmo para não deixar a gente cair”. Ele conta que, de vez em quando, consegue arrumar uns ‘bicos’ e amigos conseguem ajudar com uma cesta básica ou alguma outra doação.

A carta do filho pegou Manoel de surpresa, pois o garoto não avisou que tinha escrito para o Papai Noel. “Eu estou sabendo agora. Fico orgulhoso do meu filho se preocupar conosco”, relata o pai, emocionado.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorJovem dorme na casa de amiga, acorda nua e constata que foi violentada sexualmente
Próximo artigoMulher que denunciou vizinho por som alto encontra cachorro morto em frente ao portão

O LIVRE ADS