CPI quer barrar reajuste

Diretores da Aneel foram chamados para explicar os motivos do aumento na conta de luz anunciado para o início de abril em Mato Grosso

Ilustrativa/Pixabay

Deputados estaduais membros da CPI que investiga o serviço de fornecimento de energia elétrica em Mato Grosso querem barrar o reajuste da tarifa anunciada para o dia 7 de abril pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). 

O presidente da comissão, deputado Elizeu Nascimento (PSL) quer convocar o diretor-geral da Aneel, André Pepitone, para justificar os motivos do reajuste. 

O diretor da agência, Sandoval Feitosa Neto, já foi convidado para se manifestar sobre denúncias de supostas irregularidades nas contas da concessionária Energisa, apuradas pela CPI.  

“Queremos saber da Aneel os motivos pelos quais as tarifas de energia em Mato Grosso são mais elevadas e têm reajustes superiores às de outros Estados, questões que vêm sendo analisadas pela comissão desde o ano passado”, disse Elizeu Nascimento. 

O reajuste autorizado pela Aneel ocorre a cada dois anos, geralmente, no mês de abril. Neste ano, a cobrança por quilowatts de uso deve ficar mais cara a partir do dia 8. 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

1 COMENTÁRIO

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPrefeito de MT nega ter recebido todas as doses de vacina divulgadas pela União
Próximo artigoHorário do comércio: TJ acolhe pedido e regras serão discutidas com prefeitos