CPI da covid já recebeu 78 documentos sobre investigações em MT

Ministérios Públicos são as principais fontes de informação sobre suspeitas de uso irregular de dinheiro para a pandemia

(Foto: Reprodução/Senado Federal)

A CPI da covid do Senado já recebeu 78 documentos sobre investigação de casos suspeitos de irregularidades no uso de dinheiro público para a pandemia em Mato Grosso.

Os documentos foram protocolados principalmente pelos ministérios públicos Federal e Estadual e por representante da Procuradoria Geral da República. 

A maioria dos ofícios está sob restrição parcial ou total. Porém, o conteúdo pode ser antevisto por respostas da Secretaria de Estado de Saúde (SES) a requerimentos emitidos pela presidência da comissão. 

Por exemplo, em reposta protocolada no dia 10 maio, a secretaria informa sobre a compra de medicamentos para intubação de pacientes em Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) e sobre o valor dos repasses feitos pelo governo federal até a data, para combate à pandemia. 

No dia 20 do mesmo mês, o procurador-geral de Justiça, José Antônio Borges, protocolou informações sobre investigação em andamento contra 25 municípios. Juína é investigado em 14 procedimentos e Cuiabá, em seis. 

Até terça-feira (13), foram realizados 17 protocolos com diversos documento sobre as ações em andamento.  

Conforme o site do Senado, os documentos com restrição seguem normas previstas na Constituição Federal, de proteção de dados pessoas e fiscais.  

A Secretaria de Saúde informou que não tem conhecimento do conteúdo nos documentos protocolados pelos ministérios públicos Estadual e Federal.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

1 COMENTÁRIO

  1. O Brasil quer saber onde os Governadores e Prefeitos utilizaram os recursos da Covid. O STF não pode impedir de sabermos da verdade. Afinal quem paga a conta e os brasileiros.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorVolta às aulas? Governo de MT marca data, mas sindicato ainda protesta
Próximo artigoTrabalhadores ficam soterrados durante escavação de rua e são resgatados em MT