Covid: apenas 1 em cada 10 pessoas será vacinada nos países mais pobres

Enquanto isso, alguns países mais rico já têm doses o suficiente para vacinar cada pessoa até cinco vezes

(Foto: Reprodução/The Guardian)

Um relatório divulgado pela People’s Vaccine Alliance alerta que cerca de 70 países pobres ou em desenvolvimento só serão capazes de vacinar uma em cada 10 pessoas durante o próximo ano. A afirmação tem em vista que a maioria das vacinas mais promissoras já foram comprados pelos países mais ricos.Na Europa, nos Estados Unidos e na maioria dos países do Leste Asiático, os governos já compraram milhões de doses de vacinas contra a covid-19 e preparam os planos de vacinação para as populações.

No Reino Unido, a vacinação em massa dos grupos mais vulneráveis começou nessa terça-feira (8). E embora ainda aguardem pela aprovação das agências de medicamentos, os Estados Unidos e a Europa já encomendaram vacinas para começar a imunização a partir das próximas semanas.

No Brasil, o governo de São Paulo pretende começar a vacinação em 25 de janeiro, com a aplicação da CoronaVac, desenvolvida pela pela empresa chinesa Sinovac em parceria com o Instituto Butantan.

Disparidade

Os países mais ricos – ou pelo menos com capacidade para comprar doses suficientes das vacinas para seu público – representam apenas 14% da população mundial. Contudo, já detêm 53% das vacinas mais promissoras.

Segundo o relatório, estes governos compraram doses suficientes para vacinar toda a população quase três vezes até o fim de 2021, se todas as vacinas atualmente em testes clínicos forem aprovadas.

O Canadá está no topo da lista: comprou mais doses per capita do que qualquer outro país, tendo o suficiente para vacinar cada pessoa cinco vezes, diz a organização, que inclui a Anistia Internacional, a Frontline Aids, a Global Justice Now e a Oxfam.

Acesso a todos

A People’s Vaccine Alliance faz um apelo a todas as empresas farmacêuticas que trabalham no desenvolvimento e produção de vacinas contra a covid-19 para que compartilhem a tecnologia e propriedade intelectual, por meio da Rede de Acesso à Tecnologia Covid-19 da Organização Mundial da Saúde.

O objetivo é que possam ser fabricadas milhões de doses a mais de vacinas seguras e eficazes, de forma a que todos tenham acesso à proteção contra a doença. “Os governos devem garantir que a indústria farmacêutica coloque a vida das pessoas acima dos lucros”, afirmou Heidi Chow, da Global Justice Now.

(Com Agência Brasil)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorDelegado diz que motorista teve intenção de causar colisão e o indicia por homicídio doloso
Próximo artigoCabeças de cavalo são encontradas próximas a estação de tratamento de esgoto de Cuiabá