Covid-19: quase 500 mil pessoas já fizeram teste em MT e 30% testaram positivo

IBGE mostra que índice de doentes continua a crescer em Mato Grosso, mas o grupo de pessoas com algum sintoma foi menor em outubro

(Foto: Assessoria/Inac)

Quase 500 mil pessoas em Mato Grosso já passaram por algum teste para o diagnóstico da covid-19, desde o início da pandemia. E os resultados positivos representam cerca de 30% dos testados. 

Os números estão na Pnad Covid-19 atualizada nessa terça-feira (1º) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Eles apontam que vem aumentado a quantidade de pessoas que recorrem aos testes para saber se foram infectadas. 

Até setembro, 408 mil pessoas realizam teste swab (de furar o dedo, de coleta sangue ou por outros métodos). No mês passado, esse número subiu para 476 mil, cerca de 14% da população.  

As mulheres são o público mais frequentes, com 240 mil testadas; os homens têm um grupo pouco abaixo, com 236 mil exames. 

As pessoas que receberam resultado positivo para o contágio passaram de 119 mil, em setembro, para 132 mil, em outubro. Elas eram até outubro, 3,9% da população de Mato Grosso. Se considerados os dados de julho, o grupo que já adoeceu quase dobrou. No mês de aceleração para o pico, havia 79 mil pessoas com resultado positivo. 

Conforme a pesquisa, Mato Grosso está na parte do meio da tabela na verificação de difusão do vírus na população. O Distrito Federal é a unidade federativa com mais testes realizados, representando 23,9% da população. Piauí já testou 19,1% e Goiás, 18,9%. 

Os Estados com os números mais baixos de população testada são Pernambuco e Acre, ambos com 7,9%, e Minais Gerais, com 9,3%. 

Em outubro, 100 mil mato-grossenses sentiram algum dos 12 sintomas relacionados à covid-19, mas apenas 29 mil afirmaram ter procurado atendimento médico. Um mês antes 144 mil pessoas haviam identificados os mesmos sintomas.  

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorGoverno de MT oferta 7 mil vagas em 75 cursos profissionalizantes gratuitos
Próximo artigoVai vender o carro? Transferência nos cartórios custa mais, mas é mais segura