Covid-19: Prefeitura de Cuiabá avalia criação de postos de triagem e testes rápidos

Nas estruturas, os moradores terão a temperatura, saturação e outras condições aferidas. Governo federal já aprovou a ideia

(Foto: Assessoria)

Postos de triagem e aplicação de testes rápidos de covid-19 podem ser implantados em Cuiabá. Mas o projeto ainda está em fase inicial de elaboração. A informação é do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), que representou as Capitais do Centro Oeste em uma vídeo conferência com o ministro da Saúde interino, Eduardo Pazuello.

O encontro foi realizado nesta quarta-feira (20). Segundo Pinheiro, o órgão federal já deu sinal positivo para a elaboração do projeto.

“Fazendo o testes rápidos – primeiro com servidores da saúde e depois com a população, por estimativa -, teremos um cenário mais seguro dos casos suspeitos e confirmados. Assim, poderemos projetar ações mais eficazes e objetivas”, disse o prefeito.

Como argumento, Pinheiro cita o déficit de testes enviados para Cuiabá. De acordo com ele, pouco mais de 4,5 mil equipamentos de testagem foram disponibilizados para a Capital.

“Não dá nem para atender os servidores da Secretaria Municipal de Saúde, que dirá uma Capital com quase 650 mil habitantes”. Cuiabá tem cerca de 5 mil profissionais de saúde.

LEIA TAMBÉM

Se tudo der certo, os postos de triagem, segundo o prefeito, funcionarão como barreiras sanitárias. Nas estruturas, os moradores terão a temperatura, saturação e outras condições corporais medidas.

Cuiabá está entre as Capitais do país com os menores índices de contágio e mortalidade por covid-19. Mas, no Estado, é o município com o maior número de casos e óbitos pela doença.

Ao todo, são 309 casos confirmado. Desse total, 143 estão recuperados e 161 seguem em monitoramento hospitalar. O município soma cinco mortes.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorHomem é preso sete anos após assassinar a irmã
Próximo artigoGoverno federal adia Enem e pede que estudantes escolham uma nova data

O LIVRE ADS