Covid-19: MP pede que Justiça determine mais restrições para Cuiabá e Várzea Grande

Promotor levou em consideração os dados do Painel Epidemiológico, que aponta os municípios como locais de alto risco de contaminação

(Foto: Assessoria/Inac)

O Ministério Público do Estado quer que a Justiça obrigue as cidades de Cuiabá e Várzea Grande a publicarem decretos com medidas sanitárias mais rígidas contra a covid-19 em um prazo de 24 horas.  O pedido foi baseado nas o Decreto Estadual Nº 522/2020 e levou em consideração as estatísticas de contaminação da Secretaria de Estado de Saúde (SES), que colocam ambos municípios na faixa de alto-risco.

Vale lembrar que desde ontem o prefeito da Capital, Emanuel Pinheiro, estuda a possibilidade de instaurar o toque de recolher na cidade.

Conforme o promotor de Justiça Alexandre de Matos Guedes, ao serem classificadas como risco alto, “fica evidente que as referidas localidades que compõem a região metropolitana de Cuiabá precisam tomar medidas supletivas de distanciamento e isolamento social, bem como de restrição de atividades, conforme os decretos estaduais nº 522/2020 e 532/2020”.

Para o promotor de Justiça, a partir do momento em que a aplicação de vacinas segue em ritmo lento, não se conseguindo sequer imunizar os grupos prioritários, a adoção das medidas não farmacológicas se apresenta como o meio mais seguro de impedir uma maior disseminação da doença.

“O enorme incremento de casos em outras regiões do país, como Amazonas, Rio Grande do Sul e mesmo São Paulo, com a inserção de novas variantes mais perigosas de Covid demonstram que é apenas questão de tempo que um quadro de mesmo tipo se estabeleça em Mato Grosso, especialmente na região metropolitana da Capital, sendo previsível o esgotamento dos meios de atendimento médico especializado, notadamente Unidades de Terapia Intensiva”, considerou.

Leiam também:

(Com informações da Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorResponsável pelo Enem é exonerado do governo federal
Próximo artigoPandemia em ascensão: Mendes fará reunião com prefeitos e instituições na segunda-feira