Cota Zero

Contrários ao projeto organizam passeata e pedem arquivamento

Ilustrativa/Pixabay

A Associação do Segmento de Pesca do Estado de Mato Grosso (ASP-MT) prepara uma mobilização para pedir o arquivamento do projeto de lei conhecido como Cota Zero.

O movimento será realizado em 10 de março, às 10h da manhã, e terá uma caminhada que saíra do monumento Ulisses Guimarães, na av. do CPA até a Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT). O ato conta com apoio de pescadores profissionais e amadores, comerciantes de iscas e materiais para pesca.

Em seguida será realizada uma audiência pública colegiada – requerida por diversos deputados – para debater o tema.

Organizadores tem afirmado que o Cota Zero é o “projeto da fome, da miséria e do desemprego”, isso porque a proposta, que tramita ALMT, visa proibir o transporte, armazenamento e comercialização de peixes nativos.

O governo defende que a proibição é necessária para garantir o repovoamento dos rios. Na ALMT, o projeto segue parado.

A justificativa é que os deputados estão aguardando a conclusão de um estudo contratado pela Mesa Diretora para verificar as projeções de impacto do Cota Zero nos rios e nas comunidades que vivem da pesca no Estado.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

1 COMENTÁRIO

  1. Mais importante que cota zero é simplesmente fiscalizar. Mais importante é resolver o grande problema da reprodução dos peixes que é a falta da eclusa na barragem do Manso.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorNão é não
Próximo artigoQuer cair na folia? 7 dicas para curtir o carnaval em Cuiabá ou Chapada