Coronavírus: grupo de apoio mobiliza voluntários para atender pessoas em situação de rua

Distribuição de kits de higiene e alimento estão sendo entregues a quem não tem um lar para se isolar da doença

Imagem ilustrativa / Pixabay

Uma ação coordenada por colaboradores da Defensoria Pública de Mato Grosso, pelo Fórum Popular de Moradores de Rua e voluntários, está organizando uma estratégia de acolhimento e auxílio para quem vive em condição de extrema vulnerabilidade.

A recomendação da Defensoria às secretarias municipais de saúde e assistência social é para que providências sejam tomadas, especificamente nos cuidados para moradores de rua, já que muitos municípios interromperam os serviços de assistência social diante da pandemia do Coronavírus, e tratam-se de serviços essenciais, que precisam estar abertos.

Enquanto a maioria da população está cumprindo o isolamento social devido ao decreto do governo do estado, moradores de rua vagam pela cidade deserta, sem higiene, alimento e banheiros públicos para lavar as mãos.

“Todos precisam ficar em suas casas, isolados, para evitar que o vírus seja transmitido. Mas e aqueles que não tem outra alternativa a não ser morar nas ruas?”, questionou Rosana Esteves Monteiro, defensora pública de Mato Grosso e coordenadora do Fórum de População De Rua de Cuiabá.

Para atendê-los, voluntários estão sendo mobilizados para irem as ruas prestar atendimentos direto, incluindo distribuição de kits de higiene e fornecimento de alimentação (produção e entrega de marmitas).

A campanha para recebimento de donativos e valores para subsidiar a ação está sendo feita através do site de arrecadação online Vakinha, quem quiser ajudar pode clicar AQUI.

As doações também podem ser feitas por deposito:

 

Para quem quiser se juntar aos voluntários, os pontos de distribuição de alimentos são: regiões do Bairro do Porto, Igreja Boa morte, Beco do Candeeiro, região do Coxipó e rodoviária.

Contatos: Rosana Monteiro: (65) 99917-3548/ Rodrigo (65) 9638-3870 / Dennys (65) 99264-1912.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMP negocia R$ 7,4 mi contra coronavírus
Próximo artigo“Uns demais, outros de menos”

O LIVRE ADS