Coronavírus: governo endurece regras de vigilância sanitária para supermercados e farmácias

Estabelecimentos terão que controlar entrada de pessoas para evitar aglomeração

(Foto: Ednilson Aguiar/O Livre)

O governador Mauro Mendes (DEM) endureceu as regras de vigilância sanitária para os estabelecimentos comerciais que vão permanecer abertos durante a pandemia do coronavírus.

O decreto nº 414, publicado na noite desta quinta-feira (19) exige que mercados e farmácias adotem medidas de limpeza para prevenção ao vírus.

A normativa também impede a prática de valores abusivos, principalmente sobre mercadorias essenciais à higienização pessoal e ambiental em relação ao coronavírus.

Os supermercados e as farmácias ficarão obrigados a controlar o acesso de clientes para impedir aglomerações.

“Em caso de descumprimento das normas sanitárias e consumeristas mencionadas, serão aplicadas as penalidades administrativas cabíveis, conforme legislação vigente, sem prejuízo da apuração de ilícitos cíveis e criminais eventualmente praticados pela pessoa jurídica fiscalizada e/ou por seus representantes legais”, dispõe o decreto.

A nova medida passa a valer imediatamente. O Procon será o responsável por fiscalizar eventuais abusos.

Também ficou definido que dentro de 72h, a vigilância sanitária estadual publicará um ato normativo disciplinando os procedimentos específicos que deverão ser adotados pelos estabelecimentos.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorTrabalho remoto com alta performance
Próximo artigoCaso de coronavírus noticiado pelo Livre é confirmado três dias depois pela SES-MT

O LIVRE ADS