Coronavírus: confira quais escolas particulares de Cuiabá suspenderam aulas

O LIVRE atualiza a lista conforme vai checando informações. Fique atento!

(Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre)

Escolas particulares com grande número de alunos começam a suspender suas atividades. Muitas delas impulsionadas pelo Decreto 407 assinado pelo governador Mauro Mendes, publicado na edição desta terça-feira (17) do Diário Oficial.

O decreto dispõe sobre as medidas para enfrentamento da emergência de saúde em decorrência do coronavírus. Como a restrição das atividades alcança vários níveis da sociedade, as escolas da rede pública tiveram o recesso antecipado e assim, as aulas serão suspensas de 23 de março a 5 de abril.

Universidades públicas e privadas também acataram as recomendações dos organismos internacional e nacional de saúde e autoridades políticas locais e começam a suspender as aulas.

Rede de colégios Master

A direção do colégio Master foi a primeira a se manifestar. Em comunicado à comunidade escolar definiu que as aulas serão suspensas entre os dias 18 de março e 12 de abril, que consideram um período seguro para acompanhar os desdobramentos da crise mundial classificada pela OMS como pandemia.

Alunos não serão prejudicados, ressalta o comunicado. “Informamos também que adequaremos o nosso calendário escolar de 2020 e que os alunos não terão prejuízos pedagógicos”.

Eles aventam a possibilidade de o recesso de julho ser cancelado para algumas turmas e reduzido para outras assim como um prolongamento dos dias letivos no final do ano.

E alertam, não se trata de férias. “É importante que nesse período de parada o aluno mantém uma rotina de estudos. A suspensão das aulas não deve ser considerada como um período de férias, assim, orientamos nossos estudantes a não frequentarem espaços públicos como cinemas, shoppings, teatros e casas noturnas”.

A direção vai manter a comunidade escolar informada sobre os desdobramentos da situação, em seus canais oficiais.

Colégio Cin Isaac Newton

Sensível aos riscos de saúde impostos pela crise, a direção do Cin também decidiu interromper as aulas no período entre o dia 23 de março e 5 de abril. “Essa será uma antecipação do recesso de julho. Os alunos, cujos pais optarem por mantê-los em casa já entre os dias 18 e 20 de março, não terão prejuízos em avaliações educacionais”, diz comunicado.

A escola reforça ainda a importância da manutenção da rotina de estudos. “Para isso poderão ser utilizadas ferramentas online disponíveis no portal do aluno e material da escola de inteligência. Assim que estiver restabelecida a normalidade, divulgaremos calendário atualizado para o ano letivo corrente”.

Colégio Salesiano São Gonçalo

Via assessoria, a direção anuncia a suspensão das aulas entre os dias 23 de março e 7 de abril. “As aulas desta semana, entre os dias 18 e 20 seguem dentro da normalidade. A medida não trará prejuízos aos estudantes pois o calendário escolar será reorganizado”.

Maxi

A direção do Maxi também vai acompanhar a mobilização das escolas interrompendo suas atividades. A escola adiantará o recesso escolar de julho de seus alunos por três semanas, contadas a partir da próxima segunda-feira (23). As aulas retornam no dia 13 de abril.

Chave do Saber

A escola Chave do Saber também optou por paralisar suas atividades e seguirá o mesmo período definido pelo Maxi. O período de suspensão das aulas serão de 23 de março a 12 de abril. Aulas retornam no dia 13. “A ECSA trabalhará para que o novo calendário escolar tenha a dimensão pedagógica como centro, não só cumprindo todos os aspectos legais, como também garantindo o processo ensino e aprendizagem”, diz trecho de comunicado.

Notre Dame

O Notre Dame suspende as aulas a partir desta quarta-feira (18) por tempo indeterminado. “Pais e responsáveis deverão acompanhar pelo portal da escola as próximas orientações”, diz comunicado à comunidade escolar.

Grupo Educacional Fato

Na rede Fato de colégios, as aulas estarão suspensas a partir da próxima segunda-feira (23). A medida atinge os colégios Fato Mais, Fato Coxipó, Fato Júnior e Fato Júnior Baby.

A previsão é que as aulas voltem ao anormal no dia 6 de abril.

Durante o período de quarentena, as plataformas digitais estarão à disposição dos alunos. Outras informações serão divulgadas nos canais de comunicação da rede.

Coração de Jesus

As aulas estão suspensas de 23 de março a 5 de abril, antecipando o recesso.

Colégio Adventista

As unidades Porto e CPA e também ficam suspensas até o dia 5 de abril.

Sesi Escola

A escola do Sesi também acompanha o período de suspensão do decreto estadual, e prevê retorno em 5 de abril.

LEIA TAMBÉM

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorDisque coronavírus
Próximo artigoRéus podem fugir: MP quer que júri de acusados de matar prefeito não seja em Colniza

O LIVRE ADS