Coronavírus: ALMT concentra sessões plenárias e restringe o público

Tribunal de Justiça, Tribunal de Contas e Defensoria adotam medidas semelhantes para evitar proliferação do novo vírus

(Foto: JL Siqueira / ALMT)

Depois dos Poderes Executivo e Judiciário terem adotado medidas de prevenção contra o novo coronavírus, a Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) anunciou ações para prevenir a disseminação do vírus.

O Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), um dos primeiros a adotar ações de prevenção, anunciou novas regras. Tribunal de Contas do Estado (TCE) suspendeu as sessões e a Defensoria Pública o atendimento em suas unidades.

No diário oficial eletrônico da ALMT, publicado nesta terça-feira (17), o presidente Eduardo Botelho (DEM) estabeleceu apenas um dia para as sessões ordinárias: as quartas-feiras.

As sessões de terça-feira e quinta-feira não vão ser realizadas pelos próximos 60 dias – ou enquanto vigorar o ato normativo. Enquanto isso, às quartas haverá sessões às 8h, às 14h e às 17h.

Os deputados que possuem mais de 60 anos e aqueles que compõem grupos de risco – como os que portadores de doenças crônicas, diabéticos ou que tenham dependentes que compõem grupo de risco – estarão dispensados de comparecer nas sessões plenárias e reuniões das comissões.

O ato também liberou a deputada Janaina Riva (MDB), por estar gestante e todas as servidoras da ALMT nas mesmas condições ou que estejam amamentando.

Grávida, a deputada Janaina Riva – assim como servidoras em igual situação – está dispensada de comparecer à ALMT (Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre

Portas fechadas

O público também está proibido de ter acessos às sessões plenárias e às reuniões das comissões. Até mesmo os deputados que não são titulares das comissões e servidores que não atuam no grupo de trabalho não poderão participar.

Também foram suspensas as sessões solenes, audiências públicas, frentes parlamentares, câmaras setoriais temáticas, de atividades de capacitação e treinamento promovidos pela Escola do Legislativo ou qualquer outro tipo de evento coletivo.

Botelho também suspendeu até 31 de março – podendo prorrogar o prazo – o Espaço Cidadania, o posto de atendimento do Procon, a Defensoria Pública e o Instituto Memória do Poder Legislativo, o Teatro do Cerra Zulmira Canavarros, a Assembleia Social e as visitas guiadas na Assembleia Legislativa por meio do programa “Por dentro do Parlamento”.

O público que quiser visitar algum gabinete de deputado terá que ser autorizado pela Coordenadoria Militar.

O ato também determina uma quarentena de 14 dias para servidores ou parlamentares que tenham retornado de viagens a regiões com alto índice de proliferação do novo coronavírus.

Tribunal de Justiça

Na noite desta segunda-feira (16), o TJMT publicou uma portaria conjunta entre o presidente do Tribunal, o desembargador Carlos Alberto Alves da Rocha, e o corregedor-geral, desembargador Luiz Ferreira da Silva.

A portaria estabelece quarentena de 14 dias aos magistrados e servidores que retornaram de férias e que tenham visitado regiões endêmicas ou tenha tido contato com pessoas que regressaram desses lugares.

O TJMT também dispensou as gestantes e lactantes, garantindo que possam trabalhar pelo sistema de home office pelo prazo de 30 dias.

Também foram suspensos os prazos processuais dos processos judiciais e administrativos físicos e eletrônicos, por 15 dias.

As sessões no Tribunal de Justiça terão a participação somente das partes interessadas (Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre)

O acesso aos prédios do Poder Judiciário já estão restritos a partir desta terça-feira. Estão mantidas somente as atividades e a possibilidade de entrada dos desembargadores, magistrados, membros do Ministério Público, da Defensoria Pública e de advogados para tratar de casos de medidas urgentes e de processos de adolescentes em conflito com a lei, com internação provisória decretada.

O TJMT suspendeu ainda a utilização de biometria no relógio-ponto, catracas e leitores biométricos de acesso aos prédios e unidades do Poder Judiciário. E foram cancelados todos os eventos públicos, viagens, atividades e cursos presenciais por tempo indeterminado.

Os servidores com mais de 60 anos e portadores de doença crônica e os que compõem grupo de risco vão trabalhar de casa.

As audiências e sessões foram mantidas, mas com restrições ao público, podendo participar apenas partes interessadas. As sessões do tribunal do juri foram suspensas por 15 dias.

Tribunal de Contas

O TCE-MT suspendeu as sessões do Tribunal Pleno e das câmaras por 15 dias, mantendo apenas as sessões virtuais. A Corte de Contas também cancelou todos os eventos e viagens de servidores ou membros do tribunal.

Medida semelhante a adotada por outros órgãos foi garantir quarentena para os recém-chegados de viagens de lugares endêmicos. O mesmo vale para servidores com mais 60 anos, gestantes e portadores de doenças crônicas que compõem o grupo de risco.

Defensoria Pública

A Defensoria Pública também suspendeu pelo prazo de 15 dias o atendimento presencial em todas as suas unidades em Mato Grosso.

Só serão atendidos casos considerados urgentes com risco de “perecimento de direitos” e os que possam ocasionar perdas de prazo processual.

Os servidores com idade superior a 60 anos, portadores de doença cardíaca ou pulmonar, quem faz quimioterapia ou diabéticos vão trabalhar de casa, assim como gestantes e aqueles que regressaram de viagem ao exterior.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorGlobo suspende novelas, abre Globoplay para todos e amplia jornalismo
Próximo artigoUniversal lançará Homem Invisível, Trolls 2 e outros filmes direto para streaming

O LIVRE ADS