Coral da UFMT volta aos palcos com o espetáculo “Claro Canto Cuiabá”

Após apelo do público, o coral volta a celebrar artistas, autores e compositores mato-grossenses nesta sexta e sábado

Espetáculo "Canto Claro Cuiabá (Foto: Divulgação/Coral UFMT)
O espetáculo que celebra artistas, autores e compositores mato-grossenses retorna aos palcos do Teatro Universitário nas vozes do Coral UFMT. As apresentações de “Claro Canto Cuiabá” ocorrem neste sexta-feira e sábado (19 e 20), às 20 horas.
A entrada é 1 livro de literatura infantil ou infanto-juvenil, destinado ao Projeto Inclusão Literária. A troca ocorre até quinta-feira (18), das 14h às 19h30, no Coral UFMT, localizado no Centro Cultural. Nos dias dos espetáculos, os ingressos podem ser adquiridos na bilheteria do teatro, a partir das 18h.
Para a diretora artística e maestrina do Coral UFMT, Dorit Kolling, a retomada do projeto é resultado de um grande apelo dos cuiabanos. “Por ser um espetáculo que mistura poesia, dança e música regional, o público se identificou facilmente com a sua cultura. Já os não cuiabanos que assistiram a apresentação, se encantaram por um pedacinho do que é Cuiabá”.
O concerto é uma realização da Pró Reitora de Cultura, Extensão e Vivência (PROCEV/UFMT), que integra a Agenda Tricentenária da instituição, com apoio cultural da Bellsom Iluminação e Sonorização. Mais informações pelo (65) 3615-8307 e nas redes sociais fb.com/coralufmt e instagram.com/coralufmt.
Espetáculo “Canto Claro Cuiabá (Foto: Divulgação/Coral UFMT)

O espetáculo 

Inicialmente, o espetáculo foi roteirizado e dirigido cenicamente pelo músico cuiabano, hoje residente em São Paulo, Maurício Detoni. As novas apresentações ganharam cenas e coreografias inéditas elaboradas por Danielle Batista e Watila Fernando. A direção geral está a cargo da maestrina Dorit Kolling.
Estão inseridos no cenário cultural do espetáculo os índios, o rio Cuiabá, o luar, a fala típica cuiabana, a Cuiabá bucólica, religiosa e festeira, que será cantada nos versos e canções de autores como Guerra Peixe, Vera e Zuleica, Roberto Seror e Adriângelo, Estela Ceregatti, Jaime Ribeiro, Antônio P. de Figueiredo, Maurício Detoni, Tetê Espíndola e Carlos Rennó, Zelito e Zuto, entre outros.
Os poemas sobre os 300 anos da capital estarão presentes nos versos de Lucinda Persona, Ivens Cuiabano Scaff, Manoel de Barros, Marilza Ribeiro e Sady Folch.

 

Espetáculo “Canto Claro Cuiabá (Foto: Divulgação/Coral UFMT)
(Com assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorNetflix remove cena de suicídio de 13 Reasons Why
Próximo artigoApenas reconheça