Controle de público

Ministério Público quer que a Caixa Econômica distribua senhas e agende horários para evitar aglomerações

(Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre)

O Ministério Público Federal (MPF) acionou a Caixa Econômica, a Polícia Militar e a Prefeitura de Cuiabá para a adoção de controle nas filas do lado de fora das agências,  evitando aglomerações.

O órgão afirma que, desde o início do pagamento do auxílio financeiro pelo governo federal, longas filas têm sido formadas nas agências da Caixa em Cuiabá, sem respeito às medidas de segurança sanitária previstas pela Organização Mundial da Saúde (OMS), por exemplo, a distância de um metro e meio entre as pessoas.

O Ministério Público recomenda limitar o número de pessoas nos locais de espera. Entre as soluções apontadas estão: a distribuição de senhas com hora marcada e agendamento de horário para atendimento.

O MPF também recomendou horário reservado para pessoas do grupos de risco e controle de acesso ao público, permitindo a entrada e permanência na agência de, no máximo, uma pessoa a cada 10 m² de área disponível.

O banco, a prefeitura a Polícia Militar deverão apresentar um plano de ação conjunto prevendo esquemas de atendimento aos cidadãos.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorIBGE inicia pesquisa especial sobre os efeitos da covid-19 no país
Próximo artigoFurtado pela terceira vez, CVV pede ajuda: “Precisamos de segurança e de doações”