Contribuintes já pagaram R$ 5,4 bilhões por 3,7 mil obras paradas em Mato Grosso

Levantamento do TCE mostra que 3,7 mil contratos assinados com empreiteiras ainda estão paralisados e as prefeituras e o governo não estariam acompanhando a situação

(Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre)

Levantamento atualizado do Tribunal de Contas do Estado (TCE) mostra 3,7 mil obras paradas hoje em Mato Grosso. São projetos que começaram a ser executados por governo e prefeituras e que tiveram os serviços interrompidos nos últimos meses.  

Elas custaram, até o momento, R$ 5,4 bilhões aos cofres públicos. O valor é de serviços já executados e não correspondem ao valor total dos contratos.

Segundo o TCE, ainda restam a pagar R$ 3,8 bilhões. Quantia que, provavelmente, terá correções com a volta à normalidade da situação. 

O levantamento aponta que 139 das 141 prefeituras estão hoje com contratos cujas execuções estão emperradas.  

A conclusão do conselheiro relator do caso, João Batista de Camargo Junior, é que as prefeituras e o governo não estão fiscalizando as obras iniciadas e estão deixando passar critérios como tempo estipulado para a conclusão, item que, mais cedo ou mais tarde, reflete no preço da obra. 

“A cada novo exercício [de mandato], novos projetos de investimento são iniciados, enquanto os antigos permanecem paralisados e não são concluídos”, pontua. 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMadeireiros estimam queda de 60% nas vendas e pedem autorização para “atrasar” colheita
Próximo artigoServidores do sistema penitenciário vão receber 115 mil máscaras