Contratos de TV por assinatura caem 2,93% em 12 meses

A variação entre o mês de agosto de 2018 e julho do mesmo ano, a redução foi de 37 mil assinaturas, uma queda de 0,21%

O número de contratos de TV por assinatura caiu 2,93% em 12 meses, informou hoje (1°) a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Em agosto deste ano, havia no país 17,79 milhões de contratos ativos do serviço de TV por assinatura, 536 mil a menos do que o registrado no ano passado.De acordo com a Anatel, na variação entre o mês de agosto de 2018 e julho do mesmo ano, a redução foi de 37 mil assinaturas, uma queda de 0,21%.

Apesar disso, os números da agência mostram que, nos últimos 12 meses, a base de assinantes do serviço cresceu em cinco estados. No Ceará, houve crescimento de 6,76%, com mais 26 mil contratos; no Amazonas, aumento de 5,54% e mais 16 mil assinantes; em Mato Grosso do Sul, crescimento de 2,89% e mais 5 mil contratos; no Piauí, aumento de 2,63% e mais 2 mil contratos; e no Tocantins, expansão de 2,13% e mais 915 adesões ao serviço.

Entre as empresas, os números da Anatel mostram que os quatro maiores grupos de TV por assinatura no Brasil detinham 97,17% do total de contratos ativos em agosto deste ano. A Claro aparece em primeiro lugar, com 49,98% da base de assinantes, com 8,89 milhões de contratos; a Sky, em segundo, com 5,21 milhões de assinantes e 29,30% da fatia de mercado; a Vivo, em terceiro, com 1,61 milhão de assinantes 9,05% de participação, e a Oi, em quarto, com 1,57 milhão e 8,84% do mercado. As pequenas prestadoras da TV por assinatura totalizam 503 mil contratos, somando 2,83% do mercado.

Segundo a Anatel, das grandes prestadoras de TV por assinatura no país, apenas a Oi apresentou crescimento, mais 126 mil contratos (8,7%) nos últimos 12 meses. A Vivo perdeu 25 mil contratos (-1,56%), a Sky, ficou com menos 146 mil (-2,73%) e a Claro, com menos 402 mil (-4,32%). As pequenas prestadoras desse serviço de TV tiveram redução de 89 mil contratos (-15%).

Entre as tecnologias usadas para o atendimento do serviço, em agosto deste ano, mais da metade dos assinantes do serviço receberam a programação por satélite, A tecnologia totalizou 54,55% do mercado, com 9,71 milhões de assinantes; o cabo registrou 7,48 milhões de contratos e 42,05% dos assinantes, e a fibra ótica, somou 3,4% de participação, com 605 mil contratos.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMCs organizam vaquinha para duelo regional em Brasília; final estadual será no sábado
Próximo artigoMauro Mendes lidera pesquisa com 40%, seguido por Wellington e Taques, com empate técnico

O LIVRE ADS