Contratação na Saúde de Cuiabá deverá passar, no mínimo, por processo simplificado

Desembargador que o processo de seleção de servidores deverão ser justificados por situação excepcional

(Foto: Assessoria)

A Prefeitura de Cuiabá terá realizar, no mínimo, processo de seleção simplificado para contratar servidores para a Secretaria de Saúde. Os critérios de nomeação estão em ordem judicial que autorizou o retorno do prefeito Emanuel Pinheiro ao cargo. 

O desembargador do Tribunal de Justiça, Luiz Ferreira da Silva, disse que “não será mais tolerada” a contratação de servidores temporários, exceto em situações excepcionais que deverão ser “justificadas e precedidas de no mínimo processos seletivos simplificados, realizados com a observância dos princípios da legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência”. 

O magistrado afirmou que o descumprimento dessa ordem poderá ser interpretado como decisão deliberada de infração às normas da Constituição. 

“Não é possível fechar os olhos para as condutas pelas quais o agravante foi denunciado, principalmente, da repercussão social de seus atos, sobretudo, diante da natureza dos delitos em debate e da notícia de expressivo prejuízo para a sociedade”, disse. 

O ex-secretário de Saúde de Cuiabá, Douglas Huark Correia, disse em acordo premiado que, durante sua gestão em 2019, foram contratados aos menos 250 servidores para a pasta como indicados políticos. Na época, a secretaria teria chegado a ter mil servidores sem função. 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorCom quase 700 votos de diferença, Gisela Cardoso é eleita presidente da OAB em MT
Próximo artigoJayme nega que Mandetta desistiu de candidatura para 2022