Consumo consciente: para a geração Z, isso não é nada cringe

Seja em estilo, ideais ou até mesmo em comportamento, uma coisa é certa, são muitas as diferenças que a geração Z tem das demais.

 

E isso se estende também na forma de se vestir desses jovens, mas não estamos falando apenas de roupas da moda. A forma de consumo dessa geração, em especial no período pandêmico, tomou novos rumos.

 

Muitos da gen Z hoje optam por compras em lojas online alternativas como a Baw Roupas, que se tornou uma referência entre os jovens.

 

Os brechós também se tornaram parte do guarda-roupa deles com uma opção mais sustentável ao considerar a reutilização de roupas com preço acessível.

 

Com isso, o consumo consciente passou a ser uma preocupação para os jovens, que começaram a pensar não somente na compra do produto final, mas em todo o significado que ele tem. Nesses casos, o consumidor não considera apenas o valor. Antes da compra, ele reflete sobre questões mais específicas como os processos de produção dessa peça, por exemplo, se foi produzido por trabalhadores em situação precária ou quais os componentes usados na fabricação.

 

A explosão dos brechós

 

Há alguns anos, comprar em brechós poderia ser considerado “cringe” pela geração Z, mas essa percepção mudou muito quando perceberam que esse tipo de compra poderia ser mais proveitoso.

 

Com a pandemia, muitos jovens criaram acervos para venda das próprias roupas que não usavam mais ou passaram a levar isso como uma nova forma de renda, despertando ainda mais o interesse da juventude. A proposta é que as pessoas adquiram peças que sejam únicas e passem a ressignificar uma roupa que já teve história antes.

 

Nesses acervos também é possível encontrar peças que estão em alta, como as calças wide leg e blusas com manga bufante. Mas o que chama muita atenção nesses espaços são as peças vintages que vieram à tona novamente em 2021, como as mom jeans e os coletes de tricot. Essas roupas têm um maior significado para os compradores, uma vez que muitas delas vêm de outras décadas e possuem um valor histórico mais interessante.

 

Onde encontrar as melhores peças

 

Com esse boom no crescimento dos brechós, ficou muito mais fácil encontrar os acervos que possuem as peças que você mais gosta. Sejam os bazares online ou até mesmo aqueles que são organizados por igrejas ou instituições sociais, você poderá achar uma peça que seja mais a sua cara e montar um look completo apenas com roupas reutilizadas de outras pessoas. Essa é uma das vantagens dos brechós, você pode ir às compras em algum que fique perto da sua casa ou apenas pegar seu celular e acessar o site da loja para comprar.

 

Com certeza os brechós são opções mais acessíveis na compra de peças exclusivas, mas essa não é a única fonte de compras dos jovens, quando necessário buscar outras lojas, eles optam por aquelas que praticam ações sustentáveis e priorizam questões ambientais. Atualmente, com uma rápida pesquisa na internet, você consegue buscar por lojas que condizem com o consumo consciente, e esse é apenas um dos muitos aprendizados que a geração Z traz com essa forma de consumir.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorAngelina Jolie faz mistério sobre seu futuro na Marvel Studios
Próximo artigoSetembro Amarelo – A origem do sofrimento