Conflito jurídico de Taques

TRE-MT disse que poderá retirar direitos políticos caso o ex-governador tente disputar eleição

(Foto: Ednilson Aguiar/O Livre)

O ex-governador Pedro Taques (Solidariedade) pode ter sua candidatura ao Senado barrada na Justiça Eleitoral por causa da condenação no dia 8 deste mês, sobre o suposto “uso eleitoral da Caravana da Transformação”. 

O Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE-MT) deixou em aberto o julgamento de Taques com a perda dos direitos políticos para o caso de ele decidir concorrer a cargos públicos neste ano. 

Taques foi condenado a pagar multa de R$ 50 mil por executar o programa, “sem fundo financeiro e previsão orçamentária, com fins de promoção pessoal em 2018”, ano em que concorreu à reeleição ao governo de Mato Grosso, conforme entendimento do tribunal. 

Ao LIVRE, Taques afirmou que não vê risco de inelegibilidade, considerando os recursos e prazos para trânsito em julgado, mas respeita a decisão do TRE-MT. 

“De decisão judicial se recorre, e cabem recursos, e se cumpre”, pontuou. 

Ele está sendo está sendo julgado por ter feito três edições da Caravana da Transformação em 2018, nas regiões de Cáceres, Cuiabá e Sinop.  

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorEm menos de 24 horas, Justiça solta menor que atirou em Isabele
Próximo artigoComissão para o Pantanal