Concurso público? Lei orçamentária federal “abre” 51,3 mil vagas em diversos órgãos

Maioria deve ser preenchida por aprovados em concursos já realizados

(Foto: Reprodução)

O governo federal poderá realizar ao longo de 2020 concursos públicos para o preenchimento de 51.391 vagas. O recurso necessário para as contratações está previsto no Orçamento Geral da União, publicado na segunda-feira (20) no Diário Oficial.

Os postos de trabalho estão espalhados por órgãos dos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, além do Ministério Público e Defensoria Pública da União.

Do total de vagas previstas para este ano, 45.816 correspondem a cargos que já existiam e ficaram vagos por morte ou aposentadoria dos servidores. Outras 5.575 são novas.

Em relação ao ano passado, as vagas disponíveis para concurso público aumentaram 1.400%. O orçamento de 2019 previa o preenchimento de pouco mais de 3,3 mil postos de trabalho.

O Poder Executivo concentra o maior número de vagas: são 43.568 já existentes e 3.140 novas, nas esferas civil e militar.

No Judiciário, estão previstos o preenchimento de 1.871 vagas existentes e a criação de 1.417 postos.

Já na Defensoria, podem ser criadas 1.011 vagas e 205 postos de trabalho já existentes podem ser preenchidos.

E para o Ministério Público da União e o Conselho Nacional do Ministério Público, o orçamento deste ano estipula o preenchimento de 25 vagas existentes.

Mas isso não significa que haverá concurso público. A maior parte destes postos de trabalho deve ser preenchida com a convocação de aprovados em concursos já realizados.

A autorização para novos concursos depende do Ministério da Economia, que analisará se o governo vai, de fato, arrecadar o dinheiro que está previsto no orçamento para, assim, definir a contratação de servidores conforme a necessidade de cada órgão.

O Orçamento de 2020 destina R$ 344,6 bilhões para despesas com pessoal.

(Com informações da Agência Brasil)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMarvel fará remake de famosa história do Homem-Aranha, mas com uma reviravolta
Próximo artigoFuturo das profissões: 63% dos estudantes brasileiros querem seguir o “top 10” mundial

O LIVRE ADS