Comunidade terapêutica não receberá pacientes enquanto não sanar irregularidades

Comunidade não tem alvará de licença sanitária, tampouco, de funcionamento

Ilustração Pixabay

Enquanto não sanar irregularidades apontadas pelo Ministério Público, a Comunidade Assistencial Terapêutica Casa de Davi, em Barra do Garças (a 516 km de Cuiabá) não deve receber novos pacientes.

O MPMT ingressou com ação civil pública, requerendo ainda, alvarás de licença sanitária e de funcionamento. A comunidade terapêutica atende pessoas que buscam tratamento do uso, abuso ou dependência de substâncias psicoativas.

Segundo assessoria do MPMT, deve ainda, ser elaborado programa terapêutico com a descrição dos serviços de atenção desenvolvidos e sua finalidade e a implementação de cronograma de atividades físicas e desportivas. A equipe, também deve conter, no mínimo, um técnico em enfermagem e um terapeuta ocupacional, com jornada de trabalho individual de 30 horas semanais.

O MP já chegou a firmar termo de ajustamento de conduta em 2018, mas o acordo não foi cumprido. A instituição questiona, inclusive, a destinação de repasses efetuados pelo município na ordem de R$ 49 mil que não foram aplicados para regularização do serviço.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorJustiça nega transferir Arcanjo e seu ‘braço direito’ para outra penitenciária
Próximo artigoKim Kataguiri diz que MBL continua a apoiar Sérgio Moro e a Lava Jato

O LIVRE ADS