Como se beneficiar das taxas de juros aumentadas recentemente

Como investidor, você deve estar sempre atento às condições em que o mercado financeiro opera. As taxas de juros estão sempre em movimento e são um elemento da economia que não pode perder de vista, porque provavelmente possa ter algum efeito em seu dia a dia. E esses efeitos podem ser negativos e positivos. Quem sabe.

Simplificando, uma taxa de juros pode ser entendida de duas maneiras diferentes: por um lado, como o custo de pedir dinheiro emprestado a alguém (seja um banco ou uma pessoa) e, por outro, como a compensação recebida pelo empréstimo daquele dinheiro (pela possibilidade de não recuperar aquele dinheiro que foi emprestado).

Ao mesmo tempo, há um fator incidente nas variações das taxas de juros: a taxa de inflação. Um ponto que em muitos países do mundo é avaliado em jornais e canais de televisão o dia todo.

Como você pode se preparar para esses incrementos?

Uma das formas, se quiserem aproveitar quando as taxas sobem, poderia ser comprar ações, por exemplo, na categoria de commodities. Muito simplesmente, porque o preço das matérias-primas muitas vezes permanece estável ou cai quando as taxas sobem e as empresas que se dedicam à produção de bens são frequentemente consideradas uma proteção contra a inflação. Os fabricantes e vendedores de eletrodomésticos, automóveis, roupas, hotéis, entre outros também se beneficiam do dividendo da saúde econômica, refletido no aumento das tarifas.

As taxas de juros sobem e caem à medida que as economias passam por períodos de crescimento e/ou estagnação. O Banco Central de cada país é geralmente um importante impulsionador das taxas porque ele é quem fica reduzindo ou aumentando, quando a economia exige.

A demanda e a oferta de crédito no mercado é um dos principais motivos da variação das taxas de juros. Quando a demanda é alta, a taxa de juros sobe porque isso significa que os envolvidos têm interesse em investir. Mas, quando a demanda está baixa, as taxas não têm escolha a não ser cair, pois será a única forma de atrair outros que queiram tomar o crédito. Ambas as situações também podem ocorrer ao contrário, o que complica ainda mais a análise, pois alguns setores do mercado de ações são mais sensíveis a essas mudanças.

Que outros caminhos posso seguir:

  • Que o dólar ganhe força em relação a outras moedas, poderia ser mais um dos cenários possíveis antes de um aumento das taxas de juros e há quem decida seguir esse caminho e fortalecer sua participação para obter benefícios.
  • Adicionar uma estratégia de escalonamento de títulos para maximizar os retornos de caixa e dívida pode ser outra estratégia para fortalecer sua posição como investidor.
  • As ações de seguros são uma área que pode prosperar à medida que as taxas de juros sobem. Na verdade, a relação dessas com as seguradoras é quase uma linha, o que significa que quanto maior a taxa, maior o crescimento.
  • O setor imobiliário também pode viver um bom período, em que as taxas de juros estão subindo e toda construtora se torna um bom nicho para investir com ações. Quanto mais as taxas de juros subirem, maior será o retorno que o produto em que investimos nos dará.

E como será importante essa questão que a mídia esteja sempre atualizada e comunique os movimentos em torno das taxas de juros.

Em agosto passado diferentes médios até do mundo, como na Argentina, comunicaram que o Comitê de Política Monetária (COPOM) do Banco Central do Brasil (BCB) determinou um aumento de 100 pontos base em sua taxa básica de juros Selic.

Dessa forma, a taxa de juros foi elevada de 4,25% para 5,25%, marcando uma postura cada vez mais restritiva e bem acima das expectativas do mercado. A alta das taxas gerou uma valorização do real em decorrência de um contexto de maiores fluxos para o Brasil, causando também uma valorização das ações.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorSanta Catarina passa a adotar número de RG igual ao do CPF em novembro
Próximo artigoSeja bom!