Como prevenir o surgimento de fenda palatina e labial na gestação

Dependendo do tamanho, a descoberta da fissura labiopalatal ou do lábio leporino e da fenda no palato isoladas pode ser feita ainda na gestação. Saiba como se prevenir e como tratar. Acesse

(Foto: Freepik)

As fissuras ou fendas orais são aberturas no lábio, maxilar e/ou palato. A depender da região comprometida, as fissuras orais são divididas entre lábio leporino, fissura palatal e fissuras labiopalatinas. A prevalência desta má formação congênita varia de acordo com cada região do mundo, mas sabe-se que as fendas de lábio e palato são as mais frequentes entre as fissuras orais.

Dependendo do tamanho da fissura, a descoberta do lábio leporino ou da fenda no palato pode ser feita ainda na gestação, através de ecografia a partir da 20ª semana de gestação.

Ainda não se sabe ao certo a razão para que este tipo de fissura de face ocorra, mas fatores genéticos podem ser os responsáveis por parte da origem deste acometimento.
No entanto, é importante lembrar que as fissuras labiais e de palato também podem estar presentes como consequência de síndromes, como é o caso da Síndrome de Patau.

Por outro lado, alguns estudos como o realizado pelo Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo (USP) apontam a hipótese de que as fendas nos lábios e/ou no palato poderiam estar relacionadas com a deficiência na metabolização do ácido fólico pela mãe.

Além disso, as fendas orais podem ocorrer por fatores teratogênicos como, por exemplo, o consumo de álcool, uso de anticonvulsivante, de alguns antibióticos e antifúngicos durante a gestação. Outros fatores não genéticos como deficiências nutricionais, tabagismo, alterações metabólicas durante a gestação também podem prejudicar no fechamento do lábio e do palato.

 

Como prevenir o surgimento de fendas lábio-palatinas?

Ainda nas semanas iniciais da gestação, o palato e o lábio superior do bebê desenvolvem-se separadamente e de lados opostos da cabeça. Com a evolução da gravidez, os tecidos crescem e por sua vez se juntam. Quando existe fissura labiopalatina, por exemplo, a existência da fenda ocorre pela não junção desses mesmos tecidos.

Algumas estratégias de prevenção podem ser eficazes contra a formação de fenda oral na gravidez. Em famílias com pessoas que já tiveram casos similares, indica-se aconselhamento genético.

O pré-natal de qualidade ganha ainda mais importância na prevenção, pois será necessário acompanhamento por exames para correção de peso e deficiências nutricionais.  As gestantes com mais de 40 anos de idade precisam receber informações sobre os riscos, bem como mulheres que fazem uso de remédios e medicações controladas.

A suplementação antecipada de ácido fólico, por pelo menos três meses antes da gestação, também deve diminuir as chances de defeitos tanto no fechamento do tubo neural como em outras malformações. O aconselhamento para a abstenção de cigarros, bebidas alcoólicas, consumo de drogas ilícitas, exposição a solventes e pesticidas também visa evitar malformações congênitas no bebê.

Depois do diagnóstico de lábio leporino ou da fissura de palato e até mesmo após a cirurgia para correção, o acompanhamento e investigação médica é sempre necessário para o obter o melhor prognóstico. Além da cirurgia plástica, o paciente deve ainda passar por especialistas em fonoaudiologia, psicologia, entre outros. Procure uma equipe de confiança.

 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorDescontos são opções atrativas para hospedagem em Cuiabá
Próximo artigoFios de Sustentação são milagres na face