Comitiva francesa visita fazendas em MT

Mato Grosso foi o principal ponto da rota brasileira feita por um grupo de produtores rurais, pesquisadores e universitários vindos do Norte da França. A caravana é composta por 38 acadêmicos da Universidade de Lille, que busca novas experiências no setor agropecuário. A Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato) foi a responsável em apresentar aos franceses sistemas de produção que são destaque em Mato Grosso. 

O objetivo dos franceses foi conhecer a realidade do campo, visitar propriedades voltadas para agricultura de precisão e pecuária de corte no estado. “Escolhemos Mato Grosso por ser referência em agricultura e pecuária no Brasil e no mundo”, disse o francês e professor acadêmico Bruno Guermonprez.

Entre as fazendas que o grupo visitou estão as do Grupo Cinco Estrelas, referência em genética com performance na pecuária leiteira. A unidade investe em embriões da raça Gir Leiteiro e Girolando com o propósito de garantir animais férteis, produtivos e dóceis para ofertar ao mercado. 

O anfitrião Getúlio Vilela de Figueiredo mostrou ao grupo os resultados dos investimentos em genética bovina. O plantel conta com matrizes de alto nível, ou seja, com maior resistência, produtividade, adaptado ao clima tropical. “Além de férteis e dóceis”, comemora o pecuarista.

De acordo com Figueiredo, o grupo trabalha constantemente em busca da qualidade da carne, melhoramento da carcaça e a precocidade do animal. Atualmente, o produtor prioriza fêmeas como receptoras e os machos para engorda. 

Na fazenda os franceses conheceram animais pantaneiros, tropa de burros, mulas e animais quarto de milha para apartação. Para o gestor do Núcleo Técnico da Famato, Guto Zanata, a vinda dos franceses ao estado comprova o quanto o setor produtivo mato-grossense representa para o agronegócio mundial. “E o mais importante disso tudo é a troca de experiências”, complementa.

 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPermínio promete devolver dinheiro de propina de fraudes na Seduc
Próximo artigoMinistra deve homologar delação da Odebrecht

O LIVRE ADS