Comissão aprova vacinação de crianças entre 5 e 11 anos em Mato Grosso

Não será necessária a apresentação de prescrição médica para a vacinação, porém, a imunização só terá início após o envio de doses específicas pelo Ministério da Saúde

(Foto: Erasmo Salomão / Ministério da Saúde)

Está aprovada a vacinação contra a covid-19 de crianças entre 5 e 11 anos em Mato Grosso. A decisão foi oficializada pela Resolução nº 166 da Comissão Intergestores Bipartite (CIB-MT), emitida na tarde dessa terça-feira (28).

De acordo com o documento, a vacinação de crianças desta faixa-etária ocorrerá com o acompanhamento de pais ou responsáveis. Para fins de registro, deverá ser exigido um documento oficial de identificação da criança e não será necessária a apresentação de prescrição médica para o ato da vacinação.

Contudo, a vacinação deste público só terá início após o envio de doses específicas pelo Ministério da Saúde e emissão de nota técnica referente à aplicação.

“Mato Grosso segue a recomendação do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e aprova a vacinação de crianças entre 5 e 11 anos de idade. Mesmo que não haja alta letalidade por covid-19 no público infantil, as crianças transmitem o vírus. Por isso, é muito importante que as nossas crianças estejam imunes a esse vírus para que tenhamos taxas cada vez menores de transmissão e, consequentemente, de letalidade”, explicou o secretário de Estado de Saúde e presidente da CIB-MT, Gilberto Figueiredo.

A vacinação poderá ocorrer em qualquer unidade de vacinação do Sistema Único de Saúde (SUS), contudo, as gestões municipais têm autonomia para definir a dinâmica dos locais de aplicação.

A Resolução ainda orienta que todos os pontos de vacinação deverão observar grupos etários e o esquema vacinal aplicável no momento da administração da dose.

Leia a resolução completa:

(Da Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMelhora nível de reservatórios de usinas hidrelétricas, diz ONS
Próximo artigoGoverno aprovou 97% das projetos de lei enviados para Assembleia este ano