Comerciantes investem na criatividade empreendedora para atrair clientes

Guarda-chuva com fechamento invertido e pastel de costela bovina são algumas das saídas inovadoras encontradas por comerciantes

Comerciantes seguem por todo o país comemorando seu mês, cujo data oficial foi celebrada em 16 de julho, como fazem todos os dias: trabalhando. Em Mato Grosso, esse panorama não é diferente. No Shopping Popular, os comerciantes persistem e resistem ao tempo – enfrentando desafios diários há 24 anos. Isto, sem deixar de apostar em uma estratégia em seus negócios: a criatividade empreendedora.

É o caso do cuiabano Higor Paiva, que atua no centro comercial e de serviços ao lado do pai. “Ser empreendedor no Brasil é muito difícil – tanto em questões burocráticas quanto financeiras –, mas acredito que para um negócio dar certo você deve trabalhar com algo que entenda e goste. Trabalho com meu pai no ramo automotivo com acessórios para veículos. Sempre estamos em busca de trazer novidades. Foi assim que surgiu a ideia do guarda-chuva invertido”, comenta.

Com fechamento reverso, o item – que é sucesso no exterior – vem conquistando o público mato-grossense. Trata-se de um guarda-chuva que, além de servir como abrigo temporário para seu usuário, abre e fecha no sentido contrário, apresenta duas camadas para proteção de raios UV e da chuva, bem como possui alça diferenciada. O item também conta com mecanismos para armazenamento da água após o uso, que é mantida em uma espécie de cone para ser descartada mais tarde.

“O principal objetivo é evitar a dificuldade no ato de entrar e sair com o guarda-chuva do carro. Assim, você ganha agilidade e não fica batendo o guarda-chuva na porta do veículo – o que acaba molhando. A questão é que ter um produto como esse ajuda para atrair o cliente até sua loja – tornando-a mais conhecida e auxiliando nas vendas, pois a pessoa acaba comprando o item e levando mais coisas”, explica Higor.

Inovar também foi o que levou Sidney Lorenzo Dias – que atua no ramo alimentício – a apostar suas fichas na qualidade aliada à criatividade. “Quando abri a pastelaria, tive a ideia de oferecer um cardápio diferenciado. Cada pastel recebeu um nome com expressões e apelidos engraçados como uma forma de homenagear as regiões do Brasil – com destaque para o ‘cuiabanês’ com os pastéis ‘vôte’ e ‘canhãem’. Só de olhar o cardápio as pessoas já se divertem”, comenta.

Mais conhecido como Ney, o comerciante enfatiza é preciso sair da zona de conforto no comércio, pois a concorrência é forte e os clientes estão cada dia mais exigentes e detalhistas. “Por exemplo, mais do que oferecer um pastel com formato exclusivo e textura da massa personalizada, investimos no sabor. Tanto que, logo de início, criamos o pastel de carne de costela bovina – que é a ‘oitava maravilha pastelítisca do mundo’. Um produto de qualidade que auxilia a atrair o público”.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMedida Provisória impede fechamento de unidades da Defensoria Pública em MT
Próximo artigoEx-goleiro Bruno sai da prisão e vai para regime semiaberto