Com paralisia cerebral, Bruna é a primeira no país a se formar em enfermagem

Bruna superou sua deficiência para concretizar um sonho

Quem quer, sempre alcança. A jovem Bruna Salapata é a primeira aluna com paralisia cerebral a conseguir se formar em enfermagem. Ela concluiu o curso pela Unemat de Tangará da Serra (a km de Cuiabá).

Em entrevista ao SBT local, Bruna conta que ainda “não caiu a ficha”, pois está realizando um sonho antigo: o de trabalhar na área da saúde.

“Só que as pessoas achavam impossível, eu venci, enfrentei vários obstáculos. Foram anos difíceis, enfrentei preconceito de pessoas que achavam que uma pessoa com deficiência não poderia ser o que ela sonhava”, disse.

“Não deixe ninguém falar o que você tem que ser. A única pessoa que tem que falar o que você tem que ser é você mesmo, acredite em você em primeiro lugar”.

Marlene Salapata, mãe de Bruna, relembra os desafios da filha em busca de seus sonhos.

“Ela pegava ônibus para ir pra faculdade, chegava às 7 da manhã e voltava às 6 da tarde, levava uma marmitinha pra comer, depois as colegas levavam ela de moto, davam carona. Às vezes a gente reclama tanto da vida, aí você vê, não só ela, mas tantas outras crianças com deficiência e vê o quanto eles se esforçam pra chegar aonde eles chegam”, se emociona.

Em breve, Bruna vai passar por uma cirurgia, em razão de uma luxação no quadril, depois ela pretende continuar trilhando caminhos e realizando seus sonhos.

3 COMENTÁRIOS

  1. Bruna você uma vencedora, não deixou que sua deficiência a impedisse de se formar… se ser o que você almejava ser. Você é uma vencedora.
    Com sua atitude deu um grande exemplo… mostrou que quando realmente se quer, vai atrás e realiza.
    Um grande Abraço
    Muriel Pokk – mãe da Rita Pokk (síndrome de down)

  2. Bruna você uma vencedora, não deixou que sua deficiência a impedisse de se formar… se ser o que você almejava ser. Você é uma vencedora.
    Com sua atitude deu um grande exemplo… mostrou que quando realmente se quer, vai atrás e realiza.
    Um grande Abraço
    Muriel Pokk – mãe da Rita Pokk (síndrome de down)

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorDalrymple: uma ilha de sanidade num oceano em fúria
Próximo artigoPolícia prende homem que arrombou e levou produtos de funerária