Com aval dos Bolsonaro

Victório Galli muda de partido e sonha em ser prefeito de Cuiabá

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

A mudança do PSL para o Patriota feita pelo ex-deputado federal Victório Galli teve aval do filho do presidente da República, o senador Flávio Bolsonaro (PSL).

Galli estava descontente com o PSL desde as eleições de 2018. O motivo seriam brigas internas com a senadora Selma Arruda e o deputado federal Nelson Barbudo.

A guerra teria começado no período eleitoral. Galli queria fazer parte do chapão que defendia a eleição do hoje governador Mauro Mendes (DEM). Selma teria levado o PSL para o grupo do ex-governador Pedro Taques (PSDB), com quem rompeu em seguida.

No final das contas, dos candidatos a deputado federal pelo partido, só Barbudo foi eleito.

Em seguida, um novo acordo teria sido quebrado. Galli queria assumir a vice presidência da legenda ou o comando do partido em Cuiabá, mas Barbudo não aceitou. A justificativa teria sido de que só teria cargo quem tivesse mandato.

Descontente, Galli pediu o aval da família Bolsonaro para deixar o PSL. Agora, o ex-deputado busca apoio para ser candidato a prefeito de Cuiabá em 2020. Ele sustenta, entretanto, que só fará isso se tiver mais de 10 pontos nas pesquisas de intenção de voto.

LEIA TAMBÉM

Galli fora da Presidência

Galli na prefeitura?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorGoverno de Mato Grosso gasta R$ 8,4 bilhões no primeiro semestre do ano
Próximo artigoPedro Taques estuda processar delator de esquema de corrupção