Com 159 agências em Mato Grosso, Sicredi possui a maior capilaridade no Estado

Instituição financeira cooperativa está presente em 1.456 municípios brasileiros, sendo que em 217 deles é exclusiva

Sicredi chega a 159 agências em Mato Grosso, distribuídas por 118 cidades, e se consolida como a instituição financeira com maior capilaridade no Estado, à frente dos cinco maiores bancos do País. No território mato-grossense, o Sicredi está ao lado dos seus associados há 31 anos e há 118 anos apoia os brasileiros.

Ao longo de 2020 foram abertas 11 agências no território mato-grossense, número 22% maior que o registrado em 2019, quando foram nove.

No País, a instituição financeira cooperativa abriu 150 novas unidades no último ano e chegou a 1.978 agências e postos de atendimento (balanço até novembro). Está presente em 1.456 municípios brasileiros, sendo que em 217 deles é exclusiva, o que mostra a importância que o Sicredi dá a localidades até então desassistidas e excluídas do sistema financeiro, especialmente as pequenas cidades.

Entre os municípios que receberam uma nova estrutura em Mato Grosso estão Primavera do Leste, Porto Estrela, Campo Verde, Poxoréu, Tangará da Serra, Santa Terezinha, Lucas do Rio Verde, Jangada, Cuiabá e Colíder. Esses municípios são atendidos por uma das nove cooperativas pertencentes à Central Sicredi Centro Norte, que abrange, além de Mato Grosso, os estados do Pará, Rondônia, Acre e o Amazonas.

Agência Buritis, em Primavera do Leste. Foto (Divulgação/ Sicredi)

“Seguimos nosso plano de expansão em toda a região e sermos a instituição financeira com a maior rede de agências em Mato Grosso comprova o nosso compromisso com a inclusão financeira e com o desenvolvimento das localidades onde estamos presentes. Quando uma instituição financeira cooperativa chega a uma comunidade, ela tem o poder de ajudar a transformar realidades”, afirma o presidente da Central Sicredi Centro Norte, João Spenthof.

Ele argumenta que, além de oferecer produtos e serviços financeiros com taxas mais justas, o Sicredi atua para levar prosperidade às pessoas, às empresas, aos produtores rurais e ao município como um todo, com o apoio na realização de sonhos e projetos. “Com o crédito que oferecemos aos nossos associados, por exemplo, as empresas têm oportunidade de melhorar seus negócios, crescerem, gerarem novos postos de trabalho e aumentar circulação de dinheiro na região. Isso contribui com a melhora a economia”.

Spenthof define que a atuação das cooperativas de crédito promove o chamado ciclo virtuoso de desenvolvimento, que proporciona a melhoria da qualidade de vida dos associados e da comunidade, os quais também são beneficiados pelos programas de educação financeira e pelos projetos sociais realizados pelas cooperativas.

Presidente da Central Sicredi Centro Norte, João Spenthof. Foto: (Divulgação/Sincredi)

A abertura de uma agência do Sicredi nos municípios também contribui com a geração de empregos. Em 2020, o número de colaboradores da instituição financeira cooperativa em Mato Grosso, o que inclui aprendizes e estagiários, com atuação nas cooperativas e na Central Sicredi Centro Norte, chegou a cerca de 3 mil (dados até novembro).

Exclusividade

Do total de 118 municípios atendidos em Mato Grosso, em 42 deles o Sicredi tem presença exclusiva, ou seja, é a única instituição financeira cooperativa disponível à população. Outra característica do Sicredi é estar presente em municípios pequenos, o que facilita a vida de quem mora longe de grandes centros urbanos.

Com a chegada da instituição financeira cooperativa, a localidade tem a chance de experimentar novas oportunidades de desenvolvimento, como as constatadas por duas pesquisas encomendadas pelo Sicredi e divulgadas em 2020.

A primeira delas, de autoria da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), avaliou dados econômicos de todas as cidades brasileiras com e sem cooperativa de crédito entre 1994 e 2017 e cruzou informações do IBGE. Ela evidenciou que o cooperativismo de crédito incrementa o PIB per capita dos municípios em 5,6%, cria 6,2% mais vagas de trabalho formal e aumenta o número de estabelecimentos comerciais em 15,7%, o que estimula o empreendedorismo local.

Outro estudo, conduzido pelo especialista em Microeconomia Aplicada e Desenvolvimento Econômico, Juliano Assunção, pesquisador do Departamento de Economia da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio), mostrou que o cooperativismo de crédito é um dos mecanismos mais eficazes para promover acesso aos serviços financeiros às pessoas em municípios menores, mais distantes e rurais do Brasil.

Segundo o estudo, enquanto bancos tradicionais têm em média um limite mínimo de oito mil habitantes para abrir uma agência, uma cooperativa de crédito tem capacidade de abertura em municípios a partir de 2,3 mil habitantes. A comparação em termos de renda também chamou atenção, e apontou que as cooperativas conseguem operar em cidades com PIB a partir de R$ 79 milhões, enquanto para os bancos públicos é necessário um PIB mínimo R$ 146 milhões e para um banco privado, R$ 220 milhões.

Mais expansão

Em 2021, mais cidades mato-grossenses vão receber agências do Sicredi. Está prevista a abertura de nove novas, sendo que alguns municípios receberão a primeira unidade da instituição financeira cooperativa. No território nacional, a instituição planeja abrir 277 novas agências este ano.

(Com informações da Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorÁguas Cuiabá conclui melhorias no Bairro 1º de Março dia 18
Próximo artigoPantaneiros e Defesa Civil começam a traçar plano de prevenção de incêndios