Cliente ofende caixa de loja dizendo: “Isto é coisa de preto mesmo, preto não merece trabalhar”

Polícia Civil está investigando o caso de racismo e em busca do suspeito

(Foto: Joca Duarte/Creative Commons-Arq. ABr)

A Polícia Civil de Alta Floresta (640 km de Cuiabá) está investigando um caso de preconceito ocorrido na loja Americanas do centro da cidade. Um cliente ofendeu um caixa da loja, negro, dizendo: “Isto é coisa de preto mesmo, preto não merece trabalhar”.

Conforme o boletim de ocorrência registrado pela vítima, era por volta das 10h30 da última quarta-feira (25) quando o cliente jogou algumas moedas no caixa para pagar uma compra que ele havia feito.

Enquanto o trabalhador, de 25 anos, contava as moedas o telefone da loja tocou e ele precisou atender. O cliente, então, começou a ordenar que ele contasse logo as moedas.

O rapaz pediu um pouco de calma ao cliente, pois ele precisava contar todas as moedas, mas que se ele estivesse com muita pressa poderia cancelar a compra.

O homem, que estava com duas crianças, ficou em silêncio até as moedas serem contadas e a compra finalizada. Depois disso, ele disse ao caixa:

“Isto é coisa de preto mesmo, preto não merece trabalhar. Você é uma bichona, bicha não merece trabalhar”, consta no boletim de ocorrência.

Perplexo e sem entender o que estava acontecendo, o rapaz pediu que o cliente repetisse o que havia dito e assim ele fez, tornando a ofendê-lo.

Ele pediu que os colegas de trabalho ligassem para a polícia e o cliente saiu correndo da loja e fugiu, dando tempo apenas de os funcionários anotarem a placa do carro que ele estava, uma S10 de cor prata.

Até o momento ele ainda não foi identificado, mas o caso foi registrado como praticar, induzir ou incitar a discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional e está sendo investigado pela Polícia Civil.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPrincipal motivo para a não doação de um órgão é a negativa familiar
Próximo artigoEstudo aponta que sua opinião sobre política pode ter sido manipulada pela internet