Cliente deixa carro em lava-jato, esquece cartão no veículo e funcionário gasta R$ 3,8 mil

O funcionário tirou uma foto do número e do código de segurança do cartão e, mais tarde, realizou compras

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

Um homem de 50 anos teve uma surpresa desagradável ao deixar seu carro para higienização em um lava-jato no Bairro Carumbé, em Cuiabá, nessa sexta-feira (7). Ele esqueceu o cartão de crédito no veículo e alguém gastou quase R$ 3,8 mil.

Conforme a Polícia Militar, por volta das 9 horas um funcionário do lava-jato buscou o carro da vítima e às 13h30 o veículo foi entregue com o serviço concluído.

Porém, por volta das 16h20, chegou uma mensagem em seu celular sobre uma compra online no valor de R$ 3695,38 no site Mercado Pago e, em seguida, uma compra no valor de R$ 84,99 em uma pizzaria de Cuiabá.

Como havia deixado seu porta documentos com o cartão de débito e crédito no interior do carro quando o serviço de higienização foi realizado, ele logo suspeitou do local e entrou em contato com o proprietário.

O proprietário, então, falou que um funcionário de 20 anos realmente havia acabado de pedir para outro pedir comida pelo celular dele e informou os dados de um cartão de crédito que estava no celular dele.

Questionado, o funcionário teria dito que o cartão era de sua propriedade e, assim, o outro fez o pedido na pizzaria, a mesma que apareceu a notificação para a vítima.

A Polícia Militar foi até o lava-jato e questionou o funcionário sobre o cartão utilizado para compra. Ele disse que não tinha foto do cartão no celular e que não havia feito a higienização do carro da vítima.

Apesar de negar as acusações, o funcionário acabou preso por estelionato e encaminhado para a Central de Flagrantes de Cuiabá.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorDocumentário sobre pioneiras do jornalismo em MT é exibido no Cine Teatro
Próximo artigoCom avanço da pecuária e lavouras, Oeste de MT entra na terceira era do desenvolvimento