Cliente conta que loja barrou a sua entrada porque é cadeirante

Caso revoltou internautas

A vida de deficientes físicos já não é fácil, entretanto ainda há situações que parecem deixa-la ainda mais difícil. Um exemplo disso aconteceu com a jovem Kelly Ayari, uma venezuelana que é cadeirante, que passou por um momento revoltante.

Ela foi impedida de entrar em uma loja de roupas em um shopping de Caracas porque é cadeirante.

Segundo ela, em uma publicação em redes sociais, um funcionário da loja a parou e lhe disse “com todo o respeito”, que não lhe permitiriam adentrar a loja por conta da cadeira de rodas.

Nos comentários, muitas pessoas se revoltaram e afirmaram que tudo aconteceu por preconceito. O post viralizou a tal ponto que chegou até ao recém-nomeado ministro da Indústria e da Produção Nacional do país, Jorge Arreaza.

Ele afirmou que a situação foi inaceitável e que denunciará formalmente a loja que se trata de uma grande rede presente no país inteiro.

Atingida pela polêmica, a loja também se pronunciou em afirmou em publicação nas redes sociais que “rejeita categoricamente qualquer tipo de discriminação” e se desculpou com Kelly e todas as pessoas afetadas de alguma forma com o incidente.

Também escreveu que é uma marca venezuelana “sonhada, desenhada e construída para todos”, e acrescentou que o ocorrido foi uma ação “isolada” dos funcionários daquela loja em especial. Que há uma investigação interna ocorrendo e que os responsáveis serão punidos.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorCaminhoneiro é sequestrado e tem caminhão com carga de madeira roubado
Próximo artigoOperação Renegados: Justiça nega liberdade a dois suspeitos