Ciro Gomes é alvo de operação da Polícia Federal

Além do pré-candidato à presidência, seu irmão, o senador Cid Gomes, também foi alvo da operação

Ciro tenta atrair o agronegócio (Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

Pré-candidato à presidência, Ciro Gomes foi alvo de uma operação da Polícia Federal que investiga um esquema de fraudes e pagamentos de propinas em licitação para obras no estádio Castelão, em Fortaleza (CE).

A operação foi iniciada na manhã desta quarta-feira (15), tendo como os principais alvos Ciro Gomes e seu irmão, o senador Cid Gomes (PDT).

Além dos políticos, a Polícia Federal cumpriu 14 mandados de busca e apreensão expedidos pela 32ª Vara da Justiça Federal, em domicílios em Fortaleza (CE), Meruoca (CE), Juazeiro do Norte (CE), São Paulo (SP), Belo Horizonte (MG) e São Luís (MA).

Envolvimento de Ciro

No documento encaminhado à Justiça, solicitando o pedido de busca e apreensão, a Polícia pede que o sigilo telefônico de Ciro Gomes seja quebrado para a investigação.

De acordo com a PF, há indícios de pagamentos de R$ 11 milhões em propinas diretamente em dinheiro ou “disfarçadas de doações eleitorais”, com emissões de notas fiscais fraudulentas por empresas fantasmas.

O que diz Ciro Gomes?

Pelo Twitter, Ciro Gomes rebateu às denuncias e disse que vai até as últimas consequências para provar sua inocência.

“Tenho 40 anos de vida pública e nunca fui acusado nem processado por corrupção. Não tenho dúvida de que esta ação tão tardia e despropositada tem o objetivo claro de tentar criar danos à minha pré-candidatura à Presidência da República”, escreveu.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorAL suspende sessão e passaporte sanitário não é votado
Próximo artigoGrampos ilegais: delegada diz que afastamento de servidor mantém integridade de investigação