Cinemark anuncia plano de demissão voluntária no RJ por conta de pandemia

Impacto pesado nas finanças

(Foto: Reprodução)

O coronavírus agora começa a impactar diretamente a economia do comércio cinematográfico brasileiro. O governador do estado do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, anunciou que todos os espaços com aglomeração de pessoas estão interditados até segunda ordem.

A medida atinge os cinemas e pelo visto, a rede Cinemark já está sentindo o impacto da decisão em sua economia. A rede exibidora anunciou duas medidas: um plano de demissão voluntária ou qualificação profissional com salário reduzido para os funcionários.

A medida foi anunciada na segunda-feira (16), por Paulo Balmant, presidente do Sindicato dos Empregados de Empresas Teatrais e Cinematográficos do Rio de Janeiro. Em entrevista ao G1, ele revelou que os funcionários da rede têm a opção de sair da empresa, com a garantia de saque do FGTS e sem o pagamento da multa rescisória ou participação em cursos onlines com a possibilidade de receber até 80% de sua remuneração líquida, sem benefícios como vale-transporte e alimentação.

Outra rede de cinema, a Kinoplex, antecipou as férias de todos os funcionários no estado, que abriga 50% de suas salas.

Além dos cinemas, teatros, museus e lonas culturais também estão fechados pelos próximos 15 dias podendo ser prorrogados.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorRéus podem fugir: MP quer que júri de acusados de matar prefeito não seja em Colniza
Próximo artigoSony vai apresentar detalhes do PlayStation 5 amanhã (18)

O LIVRE ADS