Cineclubismo e produção marginal entram na pauta do CineCaos, com exibição de novos filmes

A iniciativa também insere a escrita criativa no aprendizado de adolescentes de escolas estaduais durante minicurso realizado na UFMT

Janaina Overdrive (2016), de Mozart Freire

Dando sequência à programação da mostra que está agitando o Museu de Arte e de Som (Misc) com novas e clássicas produções do cinema “trash”, é a vez do cineclubista Moacir de Barros e do multiartista Eduardo Ferreira – entusiastas da cultura feita às margens do mainstream – discutirem neste sábado (01) a produção e o fomento ao cinema independente. A Mostra Cinecaos tem início às 18h, com exibições de novos filmes, pipoca free e entrada gratuita.

A classificação indicativa é de 18 anos, pois, para os adolescentes, o CineCaos separou um minicurso que se propõem a instigar a escrita criativa de alunos de escolas estaduais através do cinema. A atividade será realizada às 14h, nesta sexta-feira (31), no Centro Cultural da UFMT – as vagas já estão completas.

Janaina Overdrive (2016), de Mozart Freire

Programação – Misc

Entre os filmes que integram a programação da mostra neste sábado (1º), o curta-metragem de horror pernambucano, livremente inspirado na obra de Cláudio Zuccolotto, ‘Ultima Puella (2017)’, de Jota Bosco, apresenta uma versão de “carne e osso” da personagem Indianara, protagonista de uma HQ com o mesmo nome, famosa entre os colecionadores pela tiragem limitadíssima no final dos anos 70.

O curta cearense ‘Janaina Overdrive (2016)’, de Mozart Freire, também chega a Cuiabá após integrar o 26º Cine Ceará e Festival do Rio 2016, para mostrar que há espaço na ficção-científica para discussões sociais. O enredo mostra a vida de uma ciborgue transexual que descobre a ameaça do progresso tecnológico para sua existência. Em um ato de rebeldia, ela parte em busca de informações que possam ajudá-la a transcender o plano físico.

EuNóis (2017), de Eduardo Ferreira e Joel Sagardia

E o representante mato-grossense da programação será ‘EuNóia (2017)’. Um curta-metragem homônimo, adaptado da obra literária de Eduardo Ferreira marcada pelo experimentalismo punk-poético. A direção do filme ele divide com Joel Sagardia e Caio Mattoso dá vida ao protagonista.

Após as exibições, Ferreira ainda debate produção e fomento à cultura do cinema marginal e o professor Moacir de Barros fala sobre a vivência da linguagem em cineclubes e mostras independentes. Ambos os bate-papos serão mediadores por uma das produtoras da Mostra CineCaos, Carol Damasceno.

Na segunda etapa, será exibido o média ‘Sessão da Tarde Roqueiro’, de Douglas “Top Gun” (RS) e o destaque internacional será o filme haitiano ‘Serafim’, de Steeven Simion. Também integram a programação os curtas-metragens: ‘Fataurex’ de Cleyton Xavier; ‘Imersão’ de Gilberto Bruno e Lauriane Pereira (SE); ‘Maceduss, parte seis a ressurreição’ de Daniel Mittman (RS), ‘A coisa’ da Sombra Filmes  (CE); ‘Gede Visyon’ de Jefferson Kielwagen e Marcos Serafim.

 Oficina – UFMT 

Uma ação da Mostra CineCaos irá reunir cerca de 50 alunos de duas turmas da Escola Estadual Ferreira Mendes no Centro Cultural da UFMT para o minicurso “Cinema e Literatura: um casamento monstruoso”. A oficina será ministrada pela professora e diretora da mostra Eliete Borges Lopes, que pretende iniciar a escrita criativa em um bate-papo com os estudantes.

A atividade irá partir da exibição do primeiro filme de curta-metragem de animação de Tim Burton, ‘Vincent (1982)’, produção que já evidencia revela peculiares do cineasta responsável por grandes sucessos de bilheteira. O ‘Espelho’ produzido e gravado em Itiquira (MT), por Manoel Dourado, também norteará a atividade.

 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorTemer fala em “aposentadoria relativa” após deixar a Presidência
Próximo artigo10 Conceitos Fundamentais da Boa Política: Responsabilidade, por Marcos Troyjo