Cinco unidades básicas de saúde começam a vacinar crianças a partir de segunda-feira (24)

Unidade da regional Norte de Cuiabá foi trocada para facilitar a logística

(Foto: Luiz Alves)

Nesta segunda-feira (24) Cuiabá passará a ter mais locais de vacinação contra o coronavírus exclusivos para crianças. Por determinação do Ministério da Saúde a vacinação do público de 5 a 11 anos não pode ser feita no mesmo local onde os adultos são vacinados.

O prefeito Emanuel Pinheiro solicitou à coordenação da campanha que, ao escolher os locais para a vacinação de crianças, tivessem o cuidado de colocar unidades nas cinco regionais da cidade.

“Como não podemos disponibilizar muitas unidades básicas para a imunização das crianças, porque ainda estamos imunizando os adultos, além de atendermos vários pacientes com sintomas gripais, pedi que colocassem ao menos uma unidade em cada regional, para facilitar o acesso da população”, comentou.

Na regional Leste já está em funcionamento o polo de vacinação da Unic, que passou a ser exclusivo para crianças. Na regional Sul, que é muito grande, serão dois locais de vacinação para o público de 5 a 11 anos: USF do Pedra 90 Ie II  e USF Parque Cuiabá. Na regional Oeste o local escolhido foi a USF Quilombo e na regional Norte a coordenação precisou trocar o local que já havia sido anunciado por questões de logísticas, por isso a vacinação será na USF Jd.Vitória I. Já na regional rural, a USF Guia realizará a vacinação, além do Programa Amor I  e Amor II. As unidades vão fazer a aplicação das 8h às 11h e das 13h às 16h30.

“Importante lembrar que nas unidades que vão aplicar a vacina nas crianças não serão realizados testes de covid, para evitar o risco de contaminação dos pequenos. Também não terá vacina de rotina, para que não haja chance de aplicação de outro imunizante que não seja o da Pfizer de uso infantil”, explicou Valéria de Oliveira, coordenadora da campanha de vacinação.

Seguindo o cronograma do Ministério da Saúde, neste momento Cuiabá está vacinando crianças com comorbidades ou deficiência permanente, crianças quilombolas, crianças que vivem em lar com pessoas com alto risco para evolução grave de covid-19 (por exemplo: lares com pessoas com HIV positivo, pacientes oncológicos, pacientes que realizam hemodiálise rotineiramente e pessoas imunossuprimidas) e crianças com 11 anos completos. A Prefeitura de Cuiabá divulgará o começo de cada faixa etária nos seus canais de comunicação (site e redes sociais).

(Da Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorCovid-19: Governo de MT abre 40 leitos de UTI e 20 de enfermaria
Próximo artigoNômades digitais: trabalhadores estrangeiros podem ficar até um ano Brasil